Colégio Santa Cecília tem três representantes nos Jogos da Juventude e Jogos Escolares Brasileiros

27

Após seletiva no Jogos Escolares do Estado de São Paulo (Jeesp), o Colégio Santa Cecília terá dois representantes nos Jogos da Juventude – modalidade natação, Harrison de França Dalithesi Venâncio e Giullia Martins Netto, e uma nos Jogos Escolares Brasileiros (JEB’s), Manuella Steinberg Amado. Os Jogos da Juventude acontecem em novembro, na cidade de João Pessoa – Paraíba (para estudantes de 15 e 17 anos) e os JEB’s, no mesmo mês, em Pernambuco (para crianças de 12 a 14 anos). Participam das duas competições estudantes de todos os estados do país, em diversas modalidades.

Conheça a trajetória de cada atleta:

Manuella Steinberg
Com apenas 13 anos, Manuella Steinberg aluna do 8.º ano do Colégio Santa Cecília e atleta da equipe de natação da Unisanta, começou sua jornada nas águas aos 9 meses de idade. “Não foi uma prática contínua, mas sempre estive envolvida com algum esporte”. Ao longo dos anos, ela nadou por clubes como Internacional de Regatas e algumas academias, mas foi na Unisanta que encontrou o ambiente ideal para desenvolver seu potencial.

“A professora da academia onde eu nadava disse que eu tinha um bom potencial e seria bom para eu me desenvolver mais na Unisanta. Resolvi tentar”, conta Manuella sobre sua decisão de se juntar ao renomado clube. Desde então, a rotina de treinos se intensificou e passou a fazer parte do seu dia a dia de maneira quase que integral.

Os treinos na Unisanta são rigorosos. Manuella divide seu tempo entre a escola e a piscina. “Vou para a escola, já almoço na Unisanta e fico direto para os treinos, que costumam acabar às 17h. Volto para casa, como algo, arrumo as mochilas para o dia seguinte, faço as lições e vou dormir, muitas vezes exausta do treino”, descreve. Seus treinos ocorrem de segunda a sábado, com sessões que duram de 2 a 3 horas, além de treinos funcionais em alguns dias.

Conciliar essa carga de treinos com os estudos é um desafio, mas Manuella encontrou uma estratégia. “Costumo estudar bem antes para as provas da escola, pois geralmente tem algum campeonato e não dará tempo de estudar. Faço resumos que ficam mais fáceis para estudar”, explica.

E todo esse esforço tem dado resultados. Manuella já conquistou medalhas em quase todos os campeonatos de que participou. Sua mais recente conquista foi no Campeonato Brasileiro, realizado em Salvador, onde garantiu o terceiro lugar na prova de 100 metros peito. Suas principais provas incluem os 100 e 200 metros peito, 100 metros costas e 200 metros medley.

A jovem atleta agora se prepara para representar sua escola e seu clube nos Jogos Escolares Brasileiros (JEB’s), onde competirá nas provas de 50 e 100 metros peito e, possivelmente, em algum revezamento.

Harrison de França Dalithesi Venâncio
Com 17 anos e cursando o 3.º ano do Ensino Médio no Colégio Santa Cecília, Harrison de França Dalithesi Venâncio também se destaca como um dos principais talentos da natação brasileira. Atleta da equipe de natação da Unisanta, Harrison começou a nadar por motivos de saúde, mas transformou uma necessidade em paixão e sucesso.

Aos quatro anos, Harrison foi diagnosticado com pneumonia e, como sequela, desenvolveu bronquite asmática. A natação foi recomendada como parte de seu tratamento e, desde então, ele nunca mais deixou as águas. “Comecei a nadar por motivos de saúde, tive uma pneumonia e como sequela tenho bronquite asmática”, conta Harrison. Ele passou por diversas instituições, incluindo Moby Fitness, o time de Guarujá de natação, Clube Internacional de Regatas, até chegar à Unisanta.

Em 2019, sua trajetória deu uma guinada quando a treinadora Jéssica identificou seu potencial através de um vídeo. “Ela comentou com os técnicos Kojima e Yana, que já tinham me visto nadando. Fiz uma peneira e passei, começando a treinar com a equipe petiz em 2019”, relembra o jovem atleta.

A rotina de Harrison é intensa, mas bem organizada. Residente em Vicente de Carvalho, ele passa a maior parte do tempo na Unisanta, onde encontra todo o suporte necessário para equilibrar os estudos e os treinos. “A rotina de treino e escola é muito boa, geralmente fico o dia inteiro na Unisanta. Com muita organização e calma, dá para ir bem nos dois lugares”, explica Harrison.

Em 2023, Harrison se destacou como medalhista brasileiro e paulista, além de se tornar campeão paulista dos Jogos Escolares e do campeonato Kim Mollo. Ele também foi medalhista no Kim Mollo em 2022 e finalista brasileiro desde o ano passado. Harrison possui tempo índice de brasileiro absoluto nos 200 metros borboleta, uma de suas provas principais, junto com os 100 e 50 metros borboleta.

Seu talento e esforço o classificaram para participar dos 200 metros borboleta nos Jogos da Juventude, após ser campeão na seletiva.

Giullia Martins Netto
Giullia Martins Netto, de 16 anos, aluna do 2.ª série B do Ensino Médio no Colégio Santa Cecília, também vai representar sua escola e estado de São Paulo nos Jogos da Juventude. A jovem nadadora se classificou após excelente resultado nos Jogos Escolares do Estado de São Paulo (Jeesp), onde conquistou três medalhas: uma de ouro nos 800 metros nado livre e duas de prata nos 400m e 1500m livre.  Clique aqui e saiba mais sobre Giullia.