Cursos da Unisanta acompanham demanda do mercado por profissionais de tecnologia

131

Uma projeção recente da Brasscom (Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Tecnologias Digitais) apontou que o setor de tecnologia deve criar 797 mil novas vagas de trabalho no Brasil até 2025 e que faltarão profissionais para ocupar 532 mil dessas vagas, ou seja, 67% destas quase 800 mil novas oportunidades de emprego podem não ser preenchidas por falta de qualificação.

Top 10 em inovação no Brasil e antenada com as tendências do mercado de trabalho regional e nacional, a Universidade Santa Cecília investiu e ampliou sua oferta de cursos com foco em tecnologia. Entre eles estão os de Bacharelado presencial: Sistemas de Informação, Engenharia de Computação , Engenharia Elétrica, Engenharia Eletrônica, Engenharia Mecatrônica; os tecnólogos presenciais: Análise e Desenvolvimento de Sistemas , Gestão de Tecnologia da Informação, Jogos Digitais, Ciência de Dados e Inteligência Artificial; os tecnólogos EAD: Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Gestão de Tecnologia da Informação, além do curso técnico: Programação de Jogos Digitais.

Um grande diferencial da instituição é o InovFabLab, laboratório de inovação da Unisanta, instalação que faz parte do Complexo de Laboratórios da Universidade, que atende às exigências da indústria 4.0, a quarta revolução industrial que está para chegar, de um mundo conectado à inteligência artificial e a outras conquistas tecnológicas. Esse laboratório foi inspirado na tradição norte-americana, iniciada no Massachusetts Institute of Technology – MIT, os fab labs, os chamados laboratórios de inovação.

Segundo o FabManager (Gerente de Laboratório) do InovFabLab, Sergio Schina de Andrade: “O InovFabLab tem o objetivo principal de criar pontes acadêmicas entre ideia e ação, colocar em prática o que se tem em mente, praticar a ideação. Além disso, visa a realização da interdisciplinaridade e também a aproximação de as pessoas, que não são da área, poderem ter acesso à tecnologia; e a melhor forma é assim, dando exemplo com projetos e oferecendo treinamentos para todos”.

Para o prof. Luis Fernando Bueno Mauá, coordenado dos cursos de Jogos Digitais da Unisanta, um estudo publicado no ano passado pela consultoria McKinsey apontou uma carência de 1 milhão de profissionais de tecnologia. “Estão chegando novas tecnologias como 5G, Internet das Coisas, Realidade Aumentada, Realidade Mista e Metaverso. É um mercado em franca expansão com uma grande carência de profissionais qualificados”.

Unisanta Tech 5.0 Outra evidência da relação estreita entre a universidade e a tecnologia é a Unisanta Tech 5.0, evento voltado para estudantes a partir do ensino médio ou técnico, além de demais interessados, realizado no dia 11 de dezembro e contou com atividades práticas na área.

Com avaliações acima da média nacional no Índice Geral de Cursos (IGC) atribuído pelo MEC, no Enade e no Ranking Universitário Folha de São Paulo (RUF), sendo que neste último ficou em nono lugar no país em Inovação, entre as particulares, e na primeira colocação entre as universidades da região na classificação geral, a Unisanta se compromete a contribuir para a evolução tecnológica, econômica e social do país, por meio da formação acadêmica de qualidade de cidadãos e cidadãs, que representam um diferencial no mercado de trabalho.

No último mês de novembro, a Unisanta se destacou como referência em ensino na região. A Universidade acumulou 96 estrelas na avaliação do Guia da Faculdade, realizado em parceria entre a Quero Educação e o Jornal O Estado de S. Paulo. Todos os cursos presenciais da Unisanta avaliados (27 cursos) foram estrelados, sendo 15 com 4 estrelas e 12 com 3.