Cristiane Amaral e Nelize Coelho, ex-alunas da Unisanta, protagonizam matéria do programa Auto Esporte, da Rede Globo

139

Em uma matéria exibida na edição do domingo (02/08) do programa AutoEsporte, da TV Globo, que tratava sobre a necessidade de desinfecção dos carros durante a pandemia, duas ex-alunas da Universidade Santa Cecília estiveram em evidência: a jornalista Cristiane Amaral e a Engenharia Química e docente da Unisanta, Nelize Coelho.

A reportagem, além de alertar sobre o potencial de difusão de doenças que um automóvel representa, orienta ao espectador a montagem de um kit de desinfecção para carros. Tudo isso apresentado com clareza e simpatia pela Jornalista Cristiane Amaral, que em determinado momento conversa com a Engenheira Química Nelize Coelho. Ela lembra os potenciais riscos de uma conduta inadequada com substâncias desinfetantes dentro do veículo.

Formada, em 2007, pela Unisanta, Cristiane Amaral iniciou sua carreira como estagiária do jornal santista A Tribuna. No mesmo ano de sua graduação, ingressou na TV Tribuna, afiliada da Rede Globo na Baixada Santista, inicialmente como estagiária, galgando os cargos até a área de reportagem, apresentando eventualmente diversos programas regionais da emissora.

Em 2015, transferiu-se para a cidade de São Paulo, fazendo, ainda pela Rede Globo, reportagens para os telejornais locais, como o Bom Dia SP e o SPTV 1ª Edição. Um ano depois ocupou o cargo em que está até hoje, de apresentadora e repórter do AutoEsporte, dedicado ao setor automotivo e transmitido em rede nacional. Além disso, Cristiane tem um diploma de roteirista pela Academia Internacional de Cinema e produziu o documentário “O Passo de um Vencedor”, que conta a história do surfista Pauê.

Nelize Coelho se formou em Engenharia Química pela Unisanta, tem mestrado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e doutorado pela Universidade de São Paulo (USP), ambos na mesma área da graduação.

Iniciou sua vida profissional também como estagiária, em 2005, pela empresa alemã BASF SE, líder mundial na área química. Nelize atuava nas áreas de Engenharia de Projetos e de Energias e Utilidades, realizando diversas tarefas. Em 2007, ingressou no INPE como pesquisadora bolsista, onde permaneceu até 2009. No mesmo ano ingressou no Max-Planck-Institut für Kohlenforschung (Instituto Max Planck de Pesquisa de Carvão), na cidade de Mülheim an der Ruhr, no noroeste da Alemanha, onde ficou até 2011.

Nelize ingressou como docente na Unisanta em 2014. Ela dá aulas de graduação em Engenharia e Biologia, é colaboradora do Programa de Mestrado em Engenharia Mecânica e também atua nas áreas de pesquisa, orientação de alunos de iniciação científica e de conclusão de curso, desenvolvimento de unidades experimentais para o ensino de engenharia e mentoria em projetos multidisciplinares da instituição.