Luiz Cavalcante, aluno de Engenharia de Computação, é estagiário de TI na Suzano S/A, uma das líderes globais no mercado de papel e celulose

42

Estudante de Engenharia de Computação da Universidade Santa Cecília, Luiz Micael Queiroz Cavalcante estagia, desde a segunda quinzena de janeiro, no setor de TI (Tecnologia da Informação) da Suzano S/A. Fundada há quase 100 anos pelo ucraniano Leon Feffer, a companhia, que se fundiu em 2018 à também gigante Fibria e opera atualmente em aproximadamente 60 países, é considerada a maior produtora mundial de celulose de eucalipto e uma das líderes globais no mercado de papel.

Estagiando como analista na equipe de Sustain da TI Florestal, seu time possui como responsabilidade a manutenção dos sistemas utilizados pela área de negócios da companhia. “Forneço suporte técnico ao sistema de cadastro florestal da Suzano e, para isso, recebo dados disponibilizados pela fornecedora, levando-os para o banco de dados dos ambientes de qualidade e produção. Também estão sob minha responsabilidade algumas outras atividades relacionadas à estrutura organizacional do [sistema] SAP MM, voltado para o gerenciamento de materiais, entre outras atribuições”, revela.

O aluno de Engenharia de Computação enfatiza que novos desafios surgem todos os dias, mas um dos mais significativos foi a adaptação ao regime de trabalho remoto: “Com a quarentena, as equipes de TI começaram a atuar no modelo de home office, que já era utilizado pela empresa uma vez por semana. No entanto, trabalhar desta forma todos os dias gerou inicialmente uma certa dificuldade, que, com o passar dos meses, se revelou algo muito mais agradável e produtivo”.

Sobre os valores que mais o atraem na Suzano, Luiz aponta a preocupação com o meio ambiente, que se traduz nas próprias ações desenvolvidas pela companhia: “Mesmo sendo uma empresa que tem a floresta como matéria-prima, a Suzano se preocupa muito com o meio ambiente e isso é demonstrado não apenas através dos seus direcionamentos, mas também com as ações de conservação e restauração de matas nativas. A liberdade que sinto enquanto estagiário também me motiva a expor minhas ideias e opiniões, demonstrando a preocupação que a empresa tem em formar profissionais”, destaca.

Sempre focado nas demandas da Suzano, Luiz Micael pretende seguir expandindo seus conhecimentos básicos sobre a maioria dos módulos do sistema utilizado pela empresa, talvez se especializando em um deles: “Também gosto da área de Business Intelligence e atividades voltadas à análise de dados. Penso em, futuramente, voltar a estudar mais sobre banco de dados, análise e ciência de dados, o que pode até mesmo me guiar a fazer uma pós-graduação sobre o assunto”.

Sobre sua experiência no curso de Engenharia de Computação da Unisanta, o aluno considera que a faculdade é importante não só no que diz respeito ao conhecimento proporcionado pelas disciplinas, mas também por ensinar a lidar e a interagir com as pessoas. “Durante o curso, passamos por diversos projetos em grupo e apresentações que nos fazem ter contato com muita gente, nos dando condições de aprender melhor como lidar com cada tipo de indivíduo, o que é muito enriquecedor quando se trabalha na área de negócios. Tenho aprendido também como me portar em apresentações, o que ajuda bastante quando tenho que conduzir alguma reunião na empresa”, finaliza.

Fonte: https://engenharia.unisanta.br/computacao/