Ex-aluno de Sistemas de Informação, Mateus Romero trabalha na maior empresa de graneleiros da Alemanha

562

Mateus Romero, ex-aluno do curso de Sistemas de Informação da Universidade Santa Cecília, trabalha como engenheiro de dados, desde janeiro deste ano, na empresa alemã Oldendorff, uma das principais operadoras mundiais de granéis sólidos que opera cerca de 700 navios e fretados, com capacidade de carga de aproximadamente 57 milhões de toneladas.

Atuando na criação da plataforma de dados Cloud para a companhia, Mateus tem uma trajetória profissional exemplar, acumulando em seu currículo grandes nomes de empresas nacionais e internacionais. Sua caminhada escolar se iniciou no Colégio Santa Cecília e, depois de realizar o curso Técnico de Informática na ETEC Aristóteles Ferreira, ingressou no curso de Sistemas de Informação em fevereiro de 2013, na Unisanta. 

Ainda no primeiro semestre, teve a oportunidade de iniciar sua vida profissional em São Paulo aos 17 anos, na consultoria MJV alocado para o cliente Claro, como estagiário de analista/desenvolvedor BI (Business Intelligence)/ETL(Extract, transform, Load). Após 1 ano, foi efetivado para Analista Desenvolvedor BI/ETL Jr, continuando a sua trajetória na empresa MJV até o final da faculdade. 

Em dezembro de 2016, mudou-se para São Paulo e trabalhou na TOTVS como Analista de BI/ETL. “Foi um período muito rico para mim, pois tive a vivência de uma multinacional brasileira e tive a oportunidade de trabalhar com dados de muitos segmentos diferentes, desde supermercados, hospitais, comércios, entre outros”, explica ele.

No começo de 2018, teve a chance de voltar para a empresa que lhe deu a primeira oportunidade de trabalho, para um cargo de liderança e também com a possibilidade da realização de um MBA de Big Data e Data Science na Faculdade de Informática e Administração Paulista (FIAP). Voltou para a MJV com o cargo de Tech Lead na área de dados, se formou na FIAP em 2019 e concluiu seu ciclo na MJV em setembro de 2020, no meio da pandemia.

Durante a pandemia, foi contratado pela EY (Ernst Young) para trabalhar como Engenheiro de Dados Senior, trabalhando com Azure para um cliente internacional do ramo de agricultura. Permaneceu na instituição durante quase 1 ano e acabou migrando para a startup yHub, para vivenciar o mais de arquitetura Cloud, mais especificamente AWS e também atuando na área de liderança. “Vi na EY uma oportunidade de ter minha primeira experiência internacional. Foi uma experiência muito dinâmica e essas duas oportunidades foram completamente remotas, trabalhando de casa”.

Por coincidência, a primeira pessoa que entrevistou Mateus no primeiro emprego aos 17 anos o chamou para uma oportunidade internacional na Europa, em janeiro deste ano e, após algumas entrevistas, foi contratado. Aos 26 anos, morando com sua esposa e o cachorrinho Johnson, o engenheiro ressalta que estudar inglês e focar em conseguir se comunicar é a principal chave para ter uma carreira no exterior. “Inglês abre portas para também conseguir oportunidades de trabalho remoto para fora, mesmo do Brasil. Vai ser um pré-requisito bem forte no futuro com a tendência do trabalho remoto”.