Gisela Monteiro conversa com a AT Revista sobre a influência positiva que uma presença LGBTI+ pode ter no ambiente escolar

40

A importância de se ter uma presença LGBTI+ nas escolas foi a discussão especial do segmento Educação da AT Revista deste domingo (22/09). Trazendo a Coordenadora do Setor Psicopedagógico da Universidade Santa Cecília, Gisela Monteiro, a matéria foca na relação de um professor gay com os alunos.

Lucas Onofre é professor de Língua Portuguesa do sexto ao nono ano do Ensino Fundamental II e é o destaque da matéria. Segundo ele, sua presença em sala de aula trouxe vários fatores positivos para os alunos, já que estes passaram a ser mais tolerantes com a diversidade e a perderem o medo de serem quem realmente são.

Gisela conversou com a revista sobre como um professor LGBTI+ facilita a quebra de estereótipos no ambiente escolar. “Os pais e a escola devem conversar abertamente, com naturalidade, tentando aceitar e compreender os caminhos do desejo sexual de cada um. É aconselhável que se possa falar dos cuidados de saúde e das questões emocionais que permeiam a vida sexual”.

Pós-graduação

A Universidade Santa Cecília e seus cursos de pós-graduação também foram mencionados na matéria, já que em junho, foi lançado o primeiro curso a distância de Direito Homoafetivo e de Gênero.