Diretora do Colégio Santa Cecília e Coordenadora do Setor Psicopedagógico da Unisanta são entrevistadas pela AT Revista

90

Tratando sobre tarefas de casa e a intervenção dos pais, a matéria foi publicada no segmento Aprendizado, deste domingo (22/09)

Convidadas pela AT Revista, a Diretora do Colégio Santa Cecília, Marilisa Grottone, e a Coordenadora do Setor Psicopedagógico da Universidade Santa Cecília, Gisela Monteiro, foram entrevistadas para falar sobre a importância da tarefa de casa na vida da criança e debater sobre até que ponto os pais podem interferir e auxiliar nas lições de casa dos filhos.

A educadora Marilisa ressaltou o papel da tarefa de casa, já que esta serve para prolongar as atividades realizadas em sala de aula, com a finalidade de firmar e reforçar o conteúdo ensinado. Outro ponto tocado pela diretora foi a questão de quanto tempo esse estudo deve durar, que não precisa ser muito extenso. “A criança precisa ter tempo para praticar esportes, fazer outras atividades extracurriculares e brincar. Nas tarefas muito extensas, o aluno dessa faixa etária acaba se dispersando e, desse modo, o objetivo principal da lição é substituído por desinteresse”.

As orientações da escola são muito importantes e não devem ser ignoradas, segundo Gisela. “Fazer a lição pelo filho tira dele a possibilidade de se conhecer, de desenvolver suas habilidades e competências. O limite é dado pelo colégio, que passa as tarefas compatíveis com as capacidades do aluno”. A psicóloga também ressalta que o diálogo com a escola é vital, para que tudo flua bem.