Fisioterapia Unisanta formaliza acordo com INSS para tratamento de pacientes amputados

213

A Gerência Executiva de Santos do INSS formalizou o Acordo de Cooperação Técnica com o setor de Fisioterapia da Universidade Santa Cecília (Unisanta) para atendimento e tratamento dos segurados em Programa de Reabilitação Profissional, usufruindo da expertise do curso de Fisioterapia.

A Reabilitação Profissional – RP é um programa do INSS que faz readaptação profissional aos segurados incapacitados parcial ou totalmente para o trabalho, disponibilizando meios para o reingresso no mercado de trabalho e no contexto em que vivem.

A parceria entre o INSS e a Unisanta é de longa data, mais de 10 anos, e agora, com a formalização, passou a servir de exemplo a ser seguido em outras localidades.

No acordo firmado, fica a cargo do INSS identificar e encaminhar para a Unisanta beneficiários que necessitam de atendimentos especializados na área de fisioterapia.

Caberá à Universidade disponibilizar avaliação fisioterapêutica completa, realizar abordagem técnica com tratamento completo fisioterapêutico para pacientes amputados que necessitam de sistemas protéticos e para pacientes não amputados que necessitem de sistemas de ortéticos, além de realizar avaliação de equipamentos protéticos e ortéticos através de prescrição técnica.

O Diretor Executivo do INSS de Santos, Claudio da Silva, destaca a eficiência da parte técnica da Universidade. “O INSS licita todas as próteses, cuida de toda a parte logística, compra o equipamento, mas o diagnóstico, se aquele material é da especificidade para aquele tipo de reabilitando, quem faz é a Santa Cecília”.

Ele aponta a confiabilidade da Santa Cecília na região para a manutenção da parceria, que já dura mais de 20 anos. “Ao segurado, graças a esse suporte da Universidade, nós conseguimos dar o melhor atendimento possível”, endossa.

 

Gratidão – O pedreiro José Robério de Jesus recebeu em 2016 o diagnostico tardio de câncer no pé, o que resultou na amputação do membro. Há dois realizando tratamento na Clínica de Fisioterapia da Unisanta, José conta que as mudanças em sua qualidade de vida são significativas. “Aqui na Unisanta os profissionais são bastante responsáveis, bastante competentes. Meu sentimento é de muita gratidão por toda a equipe da Unisanta. Eu me sinto muito realizado em poder estar dando o melhor e também dar continuidade na vida”.

Amputado da perna esquerda devido a um acidente de moto, ainda em 2020, Wagner Roberto Guerra diz ser muito grato pelo trabalho feito pela Unisanta. “As dores que eu tinha, não sinto mais, melhor ânimo, mais disposição. E a vontade logo de colocar a prótese e andar de novo”, ressalta Guerra.

Confira a entrevista do fisioterapeuta Vinícius Moura, professor responsável pelo atendimento na Unisanta, ao SantaPortal

Desde 2001, a Clínica de Fisioterapia da Unisanta realiza atendimento na região e dá suporte técnico para pessoas em reabilitação profissional, vinculadas ao INSS. Com o passar dos anos, conforme explica o professor e fisioterapeuta Vinícius Moura, o número de atendimentos foi aumentando e a ala, chamada de Centro de Referência de Amputados da Unisanta, passou a ser responsável por tratar e solicitar ao INSS equipamentos para os pacientes ainda em atividade profissional.

“Então todo amputado da Baixada Santista, de Registro até Bertioga, passa em um tratamento na Unisanta. Eles recebem uma solicitação de equipamentos para que o INSS faça uma licitação para que haja compra de materiais”, explica.

Além das atribuições citadas, a Unisanta também fará o acompanhamento e supervisionará os segurados e o desenvolvimento das atividades programadas com base em seus padrões de qualidade, disponibilizando as instalações físicas e ambientais adequadas e necessárias para a execução das atividades previstas no acordo.

Apesar de realizar esse trabalho há mais de 20 anos, com a responsabilidade de realizar atendimento fisioterapêutico aos pacientes, a Unisanta não tinha esse vínculo firmado tecnicamente, conforme explica Moura. Por isso, na última semana, o acordo foi formalizado. Desde que foi fundado, o Centro já atendeu cerca de 48 mil acidentes e chegou a ganhar um prêmio por consistência em atendimentos de amputados por ser centro de referência da área.

“Nós somos a única instituição do país que possui esse vínculo direto com o INSS. Por meio dele, a nossa função é dar um treinamento ao paciente para recebimento de equipamentos de próteses e também dar todo o suporte de fisioterapia ao longo de todos os períodos que esse paciente precisa de atendimento”, afirma.

O fornecimento do equipamento é feito pelo INSS, e o suporte fisioterapêutico é realizado pelos profissionais da Clínica da Unisanta. “Então esse vínculo é de extrema importância porque pouquíssimas pessoas no país têm uma formação técnica para atender pacientes amputados”, aponta Moura ao mencionar que a Unisanta é a única instituição do país que possui em sua grade curricular uma disciplina específica para o tratamento de amputados.

“A gente consegue fazer um trabalho muito importante com os amputados para que eles consigam receber do INSS equipamentos altamente sofisticados e altamente eficientes”, finaliza.