Crédito: Satiro Sodré/rededoesporte.gov.br

Ana Marcela Cunha, atleta da Universidade Santa Cecília (Unisanta), conquistou a medalha de ouro na prova dos 5km no Maratona Aquática do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos em Gwangju, na Coreia do Sul, na noite de terça-feira (16), horário de Brasília.

Esta é a décima vez que Ana vai ao pódio neste evento e se tornou a atleta com maior número de medalhas na história da Maratona Aquática, no Mundial. Ela superou a holandesa Edith Van Dijik, que tinha exatamente as mesmas 9 medalhas de Ana Marcela, antes da prova de hoje: 3 ouros, 2 pratas e 4 bronzes.

A atleta da Unisanta completou a prova de 5km em 57min56s. As condições climáticas (água mexida, temperatura ambiente e vento forte) fizeram a prova ser mais favorável para a brasileira, que tem melhor desempenho com esse tipo de clima.

“Estou muito feliz. Claro que às vezes perder faz parte, mas a minha quinta colocação (nos 10km) não foi digna do que a gente treinou, porque estava todo mundo pronto para classificar para as Olimpíadas. Acho que essa vitória agora aconteceu porque a gente veio pronta. A gente brinca muito que é difícil fazer uma prova perfeita, mas acho que nesses 5 Km eu fiz a prova perfeita, consegui realizar o meu melhor, disse Ana.

E completou, “a gente está na Olimpíadas, consegui o tetra hoje, mas ainda tenho duas provas. Agora é receber a medalha, soltar (a musculatura) e esperar o dia de amanhã!”

A prata ficou com a francesa Aurelie Muller e um empate na medalha de bronze: Hannah Moore, dos Estados Unidos, e Leonie Beck, da Alemanha.

Histórico – Ana tem um histórico brilhante em Mundiais. Em 2011 -Shangai, na China, conquistou ouro nos 25km; em 2013 – em Barcelona, na Espanha, foi medalha de prata nos 10 km e bronze nos 5km; em 2015- Kazan, na Rússia, ganhou ouro nos 25km, bronze nos 10km e a prata no revezamento; em 2017 – Budapeste, na Hungria, foi ouro – 25km e bronze, nos10km e 5km. Ela é a atual líder do ranking mundial.

Mais chances de medalha – No último sábado (13), Ana Marcela disputou a prova dos 10km garantiu vaga na Olimpíada de Tóquio. A brasileira tem mais duas ótimas chances de medalha nesse Mundial, na prova por equipes e nos 25km, que acontecem nos dias (17/7) e (18/7), respectivamente.