Talentos Unisanta: Gabriela Zeineddine atua com gestão pesqueira em Fernando de Noronha

157

Formada na Universidade Santa Cecília – Unisanta, a bióloga marinha e mestre em Ecologia, Gabriela Campos Zeineddine, trabalha com gestão pesqueira no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), em Fernando de Noronha, um dos mais reconhecidos cenários naturais brasileiros protegidos legalmente pelo poder público.

A história de Gabriela com o arquipélago localizado no estado de Pernambuco iniciou em 2014, após sua graduação na Unisanta. “Cheguei no ICMBio Noronha como voluntária, passei uns meses e trabalhei com monitoramento pesqueiro, indicada pela professora Milena Ramires, que foi minha orientadora do TCC”, afirma.

Em seu retorno a Santos, realizou a prova de bolsas do Programa de Pós-Graduação em Sustentabilidade de Ecossistemas Costeiros e Marinhos e começou seus estudos com dados sobre a pesca de Noronha. Ela conta que se apaixonou pela área de ecologia humana e quis trabalhar novamente com sua orientadora, com quem aprendeu muito.

“Assim que finalizei o mestrado, voltei para Noronha como voluntária do ICMBio, mas acabei sendo contratada e estou até hoje. Trabalho como coordenadora da equipe de campo da área temática de gestão pesqueira. Sou contratada como servidora pública temporária, através de um processo seletivo de chamada pública e prova”, explica.

De acordo com ela, a Universidade Santa Cecília foi fundamental em sua trajetória. “A Unisanta colaborou 100% para a minha vida profissional. Fiz meu TCC e mestrado com conhecimento tradicional de pescadores. Hoje, trabalho exatamente com os pescadores de Noronha, aplicando meu conhecimento sobre ecologia humana e biologia marinha no meu dia a dia, com o mar, mergulho, horário de marés, ecologia, oceanografia, botânica e tudo que aprendi nos meus estudos do Santa”.

Ela acrescenta: “A minha vida em Noronha é totalmente conectada com o mar e todo seu universo, e tudo que sei sobre o mar aprendi no curso de Biologia Marinha e na prática da minha profissão”.

Para o futuro, pretende entrar no concurso público do ICMBio e continuar trabalhando com gestão pesqueira em unidades de conservação por todo o Brasil, aprendendo sempre mais com o conhecimento tradicional, pelo qual se identificou desde que cursou a disciplina de ecologia humana.

Sobre o ICMBio – O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, ICMBio é o órgão ambiental brasileiro responsável por propor, implantar, gerir e proteger as unidades de conservação federais.

O arquipélago de Fernando de Noronha é formado por duas Unidades de Conservação federais: o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha e a Área de Proteção Ambiental de Fernando de Noronha.