Surdo se forma em Pedagogia pelo ensino a distância da Unisanta

128

Flavio Augusto Gonçalves nasceu surdo, o que representa um desafio diário. Felizmente, diferente de outras épocas, a condição de Flávio não o impossibilita de ter uma vida essencialmente comum e feliz, realizando aquilo que deseja. E entre as escolhas que fez, em 2018 tomou a decisão de iniciar o curso de Pedagogia, que concluiu neste ano pelo ensino a distância (EaD) da Unisanta, no polo de Presidente Prudente, interior de São Paulo.

“Primeiramente eu quero agradecer a Deus, que me deu força para que eu conseguisse me formar. Não é fácil, não é moleza, mas eu me esforcei, junto com minha esposa, com a família e com muito apoio do polo”, ressaltou Flavio, que rasgou elogios ao curso, ao polo e aos tutores: “A faculdade e os tutores são muito legais. Quando se tem alguma dúvida, tem-se um retorno, e um retorno rápido. Então, eu fiquei admirado, a faculdade está de parabéns e o polo também, porque qualquer dúvida que eu tinha, sobre os estágios etc., o polo me ajudava muito, me explicava com clareza”.

Antonia Maria Braz, gestora do Polo Unisanta de Presidente Prudente, acompanhou de perto a formação de Flavio e sente orgulho do recém-formado. “Para mim, foi emocionante ver o processo dele durante o curso: dedicação, superação, força de vontade. Ele não permite que a sua limitação auditiva o impeça de realizar seus sonhos”, afirmou Antonia, que também contou que no início foi muito desafiador, pois nenhum funcionário dominava a linguagem de sinais: “Contamos muito com a colaboração da esposa dele, a Lucinete. E depois, uma das funcionárias, Claudia, aprendeu o básico e ficou um pouco mais fácil ajudá-lo”.

A gestora do polo de Presidente Prudente ainda destacou que os professores e tutores estão preparados para tornar, cada vez mais, a inclusão uma realidade no setor universitário. “Penso que sempre precisamos encontrar soluções e não ficarmos presos na limitação e nos problemas. Incentivar nossos alunos a realizarem seus sonhos. O Flavio, para mim, é um exemplo de superação, motivação e inspiração”, concluiu Antonia.

Flavio explicou que optou pelo ensino remoto pela falta de tempo na sua rotina: “Eu fiz a faculdade EaD porque eu não tinha tempo. Para você que não tem tempo, que é casado, tem filhos, precisa cuidar da família, tem o trabalho… O estudo EaD é uma ótima oportunidade”, destacou o pedagogo, que também elogiou a acessibilidade do material e da didática do curso.