Amor à família e à educação: o legado de Emília Maria Pirilo

121

Fundadora do maior Complexo Educacional da Baixada Santista e um dos mais importantes do País, a professora Emília Maria Pirilo realizou um trabalho de muita esperança e seriedade, iniciado há mais de seis décadas à frente do Colégio e Universidade Santa Cecília.

Sua história foi marcada por exemplos e ensinamentos de respeito e união, baseados na coragem, na fé, na perseverança e no amor. Mesmo sendo um dos pilares da construção do Complexo Santa Cecília, Emília sempre atribuiu aos sobrinhos Sílvia, Lúcia, Cecília e Marcelo Teixeira o papel fundamental para o crescimento da Instituição. Não era difícil vê-la orgulhosa e emocionada diante das conquistas destes sobrinhos e também da nova geração.

Mas, a conhecida tia Emília não era apenas tia dos Teixeiras, e sim de todos que precisavam de seu apoio nos momentos mais difíceis. Dona de um sorriso simples e de um bom-dia acolhedor, a professora sempre tinha palavras de esperança por dias melhores aos que cruzavam seu caminho.

Católica em sua essência, também destinava grande parte do seu tempo às questões sociais. As crianças do Lar Santa Rita de Cássia, por exemplo, eram acolhidas pela tia Emília de forma ímpar. Todas as festinhas e atividades eram idealizadas e realizadas por ela. Sim, Emília fazia questão de estar presente no dia a dia dessas crianças como se realmente pertencessem à sua família. E quem disse que elas não eram?

Delicada e discreta, era uma mulher muito independente, que, por trás de uma aparência frágil, escondia uma fortaleza e competência que impressionavam a todos que a conheciam. Até dez dias atrás, mesmo com seus 90 anos, era possível ver Emília diariamente nos corredores do Santa Cecília, em todos os eventos ou “despachando” em sua sala do 3.º andar do Bloco M.

Solteira, a professora Emília Maria Pirilo dedicou a sua vida à família e à educação e deixou um lindo legado, baseado na retidão, a toda uma árvore de educadores que através de seu exemplo solidificam cada vez mais o que foi idealizado por ela, Nilza e Milton desde o início desta história.

“Fiquem sempre unidos, beijos em todos, amo vocês”!
Emília Maria Pirilo

A família compartilha suas memórias mais carinhosas e queridas sobre a inesquecível Tia Emília, durante o velório no Salão Nobre da Memorial Necrópole Ecumênica, em Santos.

“Ela foi uma grande educadora, uma grande mulher, independente e professora. Fez carreira com um trabalho dedicado, fundando, junto com nossos pais, o Colégio Santa Cecília, e trabalhando até o fim da vida, aos 90 anos, com seu sorriso que acolhia todos. Ela era a Mulher Maravilha, porque se transformava para salvar quem precisasse. Ela continua muito presente sempre, só temos que agradecer à Tia Emília.” – Lúcia Teixeira, presidente da Unisanta.

“A Titia representa para mim aquela criatura que me ensinou a andar, a pegar o lápis, a ser mestra, ensinou a pintar, contar histórias. Em todos os momentos mais alegres e mais difíceis, ela estava presente junto a nossa família dando incentivo, uma palavra, um carinho. Em respeito aos seus alunos, à educação e ao Santa Cecília, não foi diferente. Desde o seu início, ela se entregou à obra com muita competência, mas sobretudo com essa vontade de fazer o melhor. Querida, que você repouse. Você continua no nosso coração.” – Sílvia Teixeira Penteado, reitora da Unisanta.

“Tia Emília estava no auge dos seus 90 anos, ativa, lúcida, sempre muito presente na família e, acima de tudo, no trabalho. Ela fazia questão de todos os dias trabalhar no Santa Cecília. A sua rotina era chegar em cada uma das salas e cumprimentar seus sobrinhos e todos os funcionários. O despacho de bolsas exigia um critério muito cuidadoso para, ao mesmo tempo, motivar e incentivar a continuidade dos estudos dos alunos, mas também ser rigorosa e firme no sentido de acompanhar a parte acadêmica, e ela fazia isso tão bem com seu lado humano e coração generoso, ajudando tantos alunos, que hoje ainda estudam ou já são formandos.” – Marcelo Teixeira, pró-reitor Administrativo da Unisanta.

“Eu acredito que a Tia Emília não foi só a tia da família Teixeira e da família Pirilo, mas a tia de todas as pessoas que a conheceram e até daquelas que não a conheciam. Ela contribuiu para que a vida dessas pessoas pudesse ser melhor. Eu acho que a vida da Tia Emília se reflete em amor e família, ela que dedicou sua vida inteira à família dela, aos amigos, ao Santa Cecília e à educação da nossa região e do Brasil. Acho que a maior recordação que a gente tem dela, sem dúvida, é o amor que ela tinha pela vida, pelo Santa Cecília, pela família e pela a educação.” – Marcelo Teixeira Filho, diretor do Sistema Santa Cecília de Rádio e TV e diretor administrativo da Unisanta.

“A Titia é amor à educação e à família. Chegou a ser professora, diretora, supervisora no Estado, depois ocupava conosco o cargo de pró-reitora Acadêmica e cuidava do setor importantíssimo que é o de bolsas, tendo sempre esse olhar social para todos. Ela era puramente família. Passava na minha sala – lembro como se fosse hoje –, dava um beijo, perguntava como eu estava, cuidava dos meus filhos, queria o bem de todos. Deixa um legado enorme na Educação. Esteja sempre em paz, ao lado dos meus avós, todos nossos queridos do Santa Cecília.” – Marcus Teixeira Penteado, diretor de Marketing da Unisanta.

Leia mais: Morre professora Emília Maria Pirilo, fundadora do Complexo Educacional Santa Cecília