Previsão de ondas moderadas e maré elevada a partir deste domingo (10/03), informa NPH Unisanta

50

Devido ao avanço de uma frente-fria, ocasionando ventos intensos na região costeira, de acordo com os modelos numéricos do NPH-Unisanta a previsão é que o mar comece a ficar agitado na tarde de domingo (10/03), e na segunda-feira as ondas podem ultrapassar 1,9 metros na região da Baía de Santos (Figuras 1 e 2).

Além disso, o nível do mar previsto estará acima da tábua de marés. Segundo os resultados dos modelos para a região da Baía de Santos, a maré poderá ultrapassar 1,7m no domingo às 17h e na segunda-feira por volta de 5h, representando um aumento de 40 e 50cm respectivamente, em relação a tábua de marés (Figura 3). No interior do estuário esse aumento será maior, a previsão é que o nível do mar ultrapasse 1,9m (Figura 4).

De acordo com o Plano Municipal de Contingência para Ressacas e Inundações de Santos, o estado é de atenção devido à previsão de maré acima de 1,8 metros.

Se a previsão se mantiver não são esperados impactos nas estruturas urbanas devido à intensidade e direção preferencial das ondas. Entretanto, há possibilidade de alagamentos pontuais nos períodos de maré elevada, podendo se intensificar com a ocorrência de ventos locais intensos e precipitação, conforme previsto pelos institutos de meteorologia.

Cabe também ressaltar que essas informações são baseadas em previsões de modelos numéricos, podendo sofrer alterações ao longo do tempo. Os pesquisadores do NPH-Unisanta e a Defesa Civil de Santos recomendam o acompanhamento das previsões oceanográficas e meteorológicas e das condições do mar nos próximos dias.

Boletim emitido às 11h de sábado (09/03/2019). Este é apenas um boletim informativo, a utilização da informação nele contida é de inteira responsabilidade do usuário. Informações oficiais sobre as condições de mar são emitidas pela Marinha do Brasil.

Figura 1. Resultado do modelo de ondas para sábado (11/mar. 18h00). A escala de cores representa a altura significativa da onda em metros e as setas indicam a direção de propagação das ondas.
Figura 2. Previsão do modelo de ondas. A altura significativa da onda (m) para a Ilha das Palmas (SWAN v01, em azul e SWAN v02, em verde), dados medidos pelo sensor da Praticagem de São Paulo em preto. Os níveis de atenção e alerta, com base no Plano Municipal de Contingência para Ressacas e Inundações de Santos, estão em amarelo e vermelho, respectivamente.
Figura 3. Previsão do modelo hidrodinâmico (linha azul), apresentando o nível do mar (maré) na estação Praticagem localizada na Ponta da Praia. Dados medidos pelo marégrafo da Praticagem de São Paulo em preto e a previsão da tábua de marés (pontos). Os níveis de atenção e alerta, com base no Plano Municipal de Contingência para Ressacas e Inundações de Santos, estão em amarelo e vermelho, respectivamente.
Figura 4. Previsão do modelo hidrodinâmico (linha azul), apresentando o nível do mar (maré) na estação Ilha Barnabé localizada no interior do estuário. Dados medidos pelo marégrafo da Praticagem de São Paulo em preto e a previsão da tábua de marés (pontos). Os níveis de atenção e alerta, com base no Plano Municipal de Contingência para Ressacas e Inundações de Santos, estão em amarelo e vermelho, respectivamente.