“As aventuras de Super Barri” é o título do livro escrito por aluno do 7.º ano

48

O que você fazia quando tinha 12 anos? Brincando ou imaginando o que você seria no futuro?

Pois bem, esse não é o caso do aluno do 7.º ano do Ensino Fundamental II do Colégio Santa Cecília Otávio Cury, que, aos 12 anos, acaba de lançar seu primeiro livro, voltado para o público infantojuvenil: “As aventuras de Super Barri”.

Lançado pela editora Amarelinha, o livro conta a história de um super-herói, que busca salvar a população do fim do mundo, remontando, assim, aos tempos mais áureos de nossa infância.

Com 27 páginas e um texto com uma linguagem bastante didática, Cury diz que o personagem principal da história foi inspirado em seu pai. “Quis mostrar que qualquer um (pode) ser um herói. Não só uma pessoa ‘fortona’”, afirma o autor.

Empolgado, o autor fala que sempre teve o incentivo da leitura através de seus pais, que liam para ele quando ainda era uma criança.                       

Mas outra pessoa que o ajudou a escrever essa obra foi a presidente da Unisanta, Lúcia Teixeira. “Porque gosto muito da escola, a doutora Lúcia Teixeira me acolheu e sempre me incentivou a escrever, assim como outros amigos escritores que tenho. Aí fiz essa dedicatória”, explica Cury.

Com o desejo de ser jornalista, ele comenta que havia escrito o livro aos seis anos. Mas, como todas as ilustrações do livro eram feitas no papel, foi necessário buscar ajuda. E ela veio graças aos esforços de uma amiga de muita consideração.

“(A Letícia Potenza de Alburquerque) desenhou o livro. “Perguntei se ela queria desenhar o meu livro. Ela aceitou, desenhou e está aqui. Aí fiz uma homenagem a ela no livro”, comenta o aluno. A amiga ganhou uma dedicatória no epílogo da obra, ao lado de nomes como a da doutora.

Em seu Instagram “Pequeno menino, grande leitor”, Otávio divulga seu trabalho e incentiva outras crianças da sua idade a praticar o hábito da leitura. “Publico resenha de livro, recomendação, às vezes faço um sorteio, ou outro, de livro, live com outros escritores amigos”.  Como autor favorito, ele cita as obras de Percy Jackson.

Por fim, Cury deixa uma mensagem a todos que desejam seguir o mesmo caminho. “Sigam em frente com os sonhos, porque comecei a escrevei esse livro com seis anos, demorou (…) pra começar a desenvolver, achar uma editora, mas ela (a publicação do livro) chegou”, conclui o jovem.

Como forma de anunciar o lançamento oficial do livro, uma tarde de autógrafos está programada para o início do 2.º semestre.