Alunos do Colégio Santa Cecília classificam-se para a Olimpíada Brasileira de Química

181

Estudantes da 3.ª série do Ensino Médio do Colégio Santa Cecília classificaram-se na Olimpíada Brasileira de Química. O grupo formado por Bruno Alcântara do Nascimento, Jorge Blanco Gouveia e Sérgio Luís de Almeida participou do processo seletivo por intermédio de uma redação com o tema “Vidros: da química básica às aplicações tecnológicas”. O trabalho da equipe obteve um desempenho excepcional e ficou entre os 150 melhores da competência.

Bruno representará o grupo na próxima fase da Olimpíada, que será constituída por uma prova escrita na USP (Universidade de São Paulo).

Docente da escola, o Prof. Sérgio Ferreira revela a sua experiência em auxiliar os alunos no período de elaboração da atividade: “Para mim, foi muito prazeroso porque eles quiseram participar e, apesar do tempo limitado, eles conseguiram fazer um trabalho impecável”.

Em relação à assistência do orientador, este destaca também os métodos de preparação dos participantes ao campeonato: “Eu sugeri algumas leituras para eles e, a partir destas, eles fizeram seus textos. A produção deles ficou maravilhosa. Senti gratidão pelo sucesso deles na segunda fase”.

De acordo com o representante dos alunos, o trabalho em equipe foi o elemento fundamental à realização do projeto:

“Quando os professores me apresentaram a proposta dessa Olimpíada, eu não pensei duas vezes em inscrever-me. Conversei com meus colegas e eles consentiram com minha ideia. Primeiramente, decidimos um tema e iniciamos pesquisas e estudos. Após este procedimento, começamos a redigir o conteúdo. Estávamos muito confiantes em triunfar e, no final, a classificação foi nossa”, afirma Bruno.

O aluno Sérgio cita a essencialidade do apoio docente para a vitória de seu time: “Foi algo bem diferente, porque nunca pensei em ingressar na Olimpíada de Química. Logo, o professor surgiu com a ideia e decidimos tentar. No caso, estudamos bastante e fizemos, em grupo, uma redação. Principalmente os professores França, Sérgio e Rita nos ajudaram muito com o texto”, conclui.