Dr. Miguel Petrere Jr, do Mestrado de Ecologia da Unisanta, fala sobre o aumento da piscicultura e da pesca no mundo

408

Enquanto a pesca de captura está estabilizada há mais de 10 anos, a piscicultura, principalmente a de água doce tem aumentado continuamente, afirma o professor. O palestrante é PhD pela School of Biological Sciences – University of East Anglia do Reino Unido.

Na próxima quarta-feira (2/10), às 19 horas, na sala 72 do Bloco E o prof. dr. Miguel Petrere Jr., um dos mais renomados especialistas na área, falará sobre a situação da pesca no mundo. Ele explica: “Com o enriquecimento dos países, a evolução tecnológica da frota pesqueira, a exploração de novos estoques em mares distantes e o  aumento da população,  desde o fim da Segunda Guerra Mundial,  a captura mundial de pescado aumentou muito, de 20 milhões de toneladas em 1950 para 90,9 milhões de toneladas em 2016 da pesca de captura, acompanhada pela produção da piscicultura,  em 80 milhões’.

Enquanto a pesca de captura está estabilizada há mais de 10 anos, a piscicultura, principalmente a de água doce (51,4 milhões de t),  tem aumentado continuamente, acrescenta o dr. Petrere.  Essa intensa atividade pesqueira tem levado à sobre – exploração dos estoques preferencias, e mesmo à extinção comercial (porém não biológica) de várias espécies de alto valor comercial, como a sardinha da Califórnia e o arenque de Hokaido.

Currículo

O dr. Petrere é PhD (1982) pela School of Biological Sciences – University of East Anglia, Reino Unido e  membro titular da ACIESP (Academia de Ciências do Estado de São Paulo) e Fellow da The Linnean Society of London.

É professor titular credenciado em Ecologia Aquática e Pesca na Unisanta,  professor livre-docente aposentado do Departamento de Ecologia na UNESP – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, campus de Rio Claro, no PPGEAP, na  UFPA e na PPGECOMAR,

Leciona também na PPGPUR da UFSCar, em  Sorocaba, desde julho de 2012, onde ministra as disciplinas Filosofia da Ciência; Tópicos Avançados em Dinâmica da População. É licenciado em Filosofia em 1972 e em Matemática, em 1974, pela antiga Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Sorocaba e mestre em Ecologia pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM)/ Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) em 1977.

Outras atividades: professor titular livre na Universidade Federal do Pará (UFPA – campus de Belém), aprovado em concurso público em novembro/2017, professor colaborador na PG em Biologia de Água Doce e Pesca Interior no INPA, Manaus e na PG em Ciências Pesqueiras nos Trópicos da UFAM, Manaus

Tem experiência na área de Recursos Pesqueiros continentais e marinhos e em Estatística Experimental atuando principalmente nos seguintes temas: diversidade, Amazônia, ecologia de peixes e da pesca, ecologia de represas, manejo de estoques pesqueiros continentais e marinhos, usando modelos matemáticos e estatísticos tanto analíticos como de simulação. De 1976 até a presente data é autor/coautor de 152 artigos publicados em revistas nacionais e estrangeiras, autor de 19 capítulos de livros.

De 1989 até a presente data orientou 16 TCCs , 49 dissertações de mestrado, 39 teses de doutorado e 8 pós–doutorados.