Professor Deovaldo de Moraes Júnior recebe Láurea ao Mérito 2022, maior comenda da engenharia nacional

82

O prof. dr. Deovaldo de Moraes Júnior, coordenador do Laboratório Operações Unitárias da Universidade Santa Cecília (Unisanta) e do Mestrado Profissionalizante em Engenharia Mecânica da Unisanta, além de docente da Universidade, foi homenageado na manhã desta terça (4/10), com a maior honraria da engenharia nacional, a Láurea ao Mérito do Sistema Confea/Crea.

O chamado Sistema Confea/Crea é o conjunto formado pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) e pelos Creas (Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia) que tem por objetivo zelar pela defesa da sociedade e do desenvolvimento sustentável do país, observados os princípios éticos profissionais. O prof. dr. Vitor da Silva Rosa representou o professor Deovaldo no evento.

Esta homenagem anual a profissionais e entidades em destaque na Engenharia, Agronomia e Geociências, criada em 1958, acontece no Centro de Convenções de Goiânia. Na oportunidade, receberam homenagens 12 profissionais que representam o reconhecimento proveniente do maior sistema profissional do mundo, com mais de 1 milhão de registros. A entrega aconteceu durante a abertura da Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (Soea), em sua 77ª edição. O evento é organizado pelo Confea, em parceria com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea-GO).

“O professor já é conhecido na área, nas universidades e na academia. Então, apoiar sua indicação foi muito fácil. Nós, como professores, damos o exemplo, e o Deovaldo dá um exemplo de dedicação, empenho e carinho com os alunos”, comenta o Prof. Luis Renato Bastos Lia, coordenador do curso de Engenharia Química.

Prof. Vitor Rosa, ex-aluno da Unisanta formado em 2011, comenta como as aulas do Prof. Deovaldo eram muito dinâmicas e expositivas, nas quais Deovaldo sempre associava suas experiências nas assessorias, mostrando a prática e conciliando com os conceitos teóricos que é o diferencial do curso.

 “Representar o professor foi emocionante. Quando entrei no curso em 2007, para fazer iniciação científica no laboratório, tive meu primeiro encontro com ele, tanto que eu carinhosamente o chamo de ‘pai científico’”. Estagiou por 5 anos na universidade, onde também fez o TCC, mestrado e doutorado com a participação e orientação do professor Deovaldo e, depois de virar professor e pesquisador no laboratório, viraram parceiros. “O método de ensino dele é inspirador, além dele ser uma pessoa excelente, que traz sempre um ambiente bom e agradável, bem humorado que é o melhor jeito de fazer ciência”, ressalta.

Sobre Deovaldo – Graduado em Engenharia Química pela Universidade Federal de São Carlos (1982), com mestrado em Engenharia Mecânica pela Escola de Engenharia de São Carlos USP (1985) e doutorado em Engenharia Hidráulica e Saneamento – Esc. Eng. S. Carlos – USP Laboratoire des Sciences du Génie Chimique, France (1991), Deovaldo tem experiência na área de Engenharia Química, Engenharia Mecânica e Engenharia Sanitária, com ênfase em Controle da Poluição. Atualmente é professor doutor da Universidade Santa Cecília, coordenador do Laboratório de Operações Unitárias da Unisanta e coordenador científico do mestrado profissionalizante em Engenharia Mecânica da Unisanta.

O Prof. Deovaldo comenta que receber essa homenagem foi uma surpresa e se demonstra contente com a homenagem e reforça a importância dos laboratórios Operações Unitárias: “Os alunos aproveitam a estrutura que está na média nacional, que, graças aos diretores, incentivaram a construção do laboratório”.

Sobre o Laboratório de Operações Unitárias da Unisanta – Fundado em junho de 1997, o Laboratório de Operações Unitárias da Unisanta produz módulos educativos adquiridos por conceituadas instituições públicas e particulares do País. Os módulos de pequenas proporções reproduzem fielmente operações industriais, facilitando a aprendizagem. Mais de 300 módulos foram adquiridos por instituições brasileiras e internacionais, como uma universidade da África do Sul que adquiriu uma bancada de petróleo com cinco módulos.

O laboratório possui recursos e mão de obra especializada para a realização de ensaios visando à otimização de matérias-primas, insumos, produtos, equipamentos e processos para mineradoras, indústrias farmacêuticas, agrícolas, químicas, petroquímicas, de produtos de limpeza e de alimentos.

Já foram realizados e concluídos mestrados, doutorados e pós-doutorados em universidades federais e estaduais como USP, Unicamp, UFSCar, UFABC e Unifei empregando-se as unidades de bancada do Laboratório de Operações Unitárias nos ensaios experimentais.