Aspectos alimentares e reprodutivos de baiacus no estado de São Paulo é tema de dissertação de mestrado em Auditoria Ambiental

67

O aluno do mestrado em Auditoria Ambiental da Unisanta, Gustavo Stabile Cardoso, defendeu sua dissertação com o tema “Preferência alimentar de aspectos reprodutivos do baiacu-de-espinhos Chilomycterus spinosus e do baiacu-arara Lagocephalus laevigatus (Tetraodontiformes: Diodontidae, Tetraodontidae) no litoral do estado de São Paulo”.

Cardoso, que trabalha no Acervo Zoológica da Unisanta (AZUSC), explicou que o estudo pode ser utilizado para avaliar impactos ambientais na região: “estudos sobre os aspectos alimentares de peixes podem ser utilizados para monitorar alterações ambientais marinhas, uma vez que estão relacionados à disponibilidade e diversidade de outros organismos”. O autor ainda ressaltou a importância sobre o conhecimento biológico de espécies marinhas sem importância econômica: “Diversas espécies não possuem valor econômico, porém representam um importante papel no equilíbrio do ambiente, afetando diretamente outras espécies com valor comercial”.

O estudo foi orientado pelo Prof. Matheus M. Rotundo que destacou outros aspectos importantes sobre as espécies estudadas: “Os baiacus são peixes conhecidos por sua capacidade de expansão corporal e toxicidade. Embora não apresentem valor comercial, possuem grande importância ecológica e são capturados constantemente pela frota pesqueira”.

Os autores encaminharam um relatório técnico com os principais resultados para os gestores das Áreas de Proteção Ambientais Marinhas (APAM) do estado de São Paulo, como ressalta Cardoso: “Com base neste estudo, encaminhamos um relatório técnico para os gestores das áreas de proteção ambiental marinha estaduais, visando auxiliar nas medidas de gestão e ordenamento pesqueiro”.

Além do orientador, a banca avaliadora foi composta pelos professores Dr. Álvaro Luiz Diogo Reigada, da Unisanta, e Dr. Teodoro Vaske Junior, da Universidade Estadual Paulista (UNESP).