Julia Ferreira Tavares, aluna de Sistemas de Informação, conquista segundo lugar no HackLab FNESP

136

A aluna Julia Ferreira Tavares, do 1º ano de Sistemas de Informação, conquistou o segundo lugar com sua equipe na 6.ª edição do HackLab FNESP, que aconteceu durante o 25.º FNESP, maior fórum de ensino superior da América Latina, realizado anualmente em São Paulo, entre os dias 27 e 29 de setembro.

O HackLab é uma maratona empreendedora em que estudantes universitários têm a oportunidade de desenvolver soluções inovadoras para problemas reais do ensino superior brasileiro. As soluções, desenhadas por meio da visão e experiência do jovem estudante e aliadas aos desafios das Instituições de Ensino Superior, foram apresentadas a mais de 1000 gestores educacionais durante a sessão final do 25.º FNESP.

O desafio deste ano foi desenvolver um startup com o objetivo de ressignificar o ensino superior, no qual foram mostradas as problemáticas atuais e apresentado os mentores para cada grupo. Foram realizadas algumas dinâmicas com o palestrante Márcio Ballas e em seguida foram separados em grupos de 4 pessoas, das 24 selecionadas do Brasil inteiro, tendo dois dias até a apresentação do projeto. 

O grupo da Julia abordou a evasão universitária, trazendo a problemática dos alunos que ingressam na faculdade de forma não vocacionada. A partir disso, elaboraram uma plataforma voltada aos alunos do ensino médio e já foram formados, trazendo testes de vestibulares, além de perguntas no âmbito pessoal para um melhor direcionamento ao aluno. 

“Foi uma dinâmica desafiadora, mas o grupo foi bem ativo para elaborar um bom projeto e conseguimos, com o suporte dos mentores, construir uma solução que atendesse à demanda proposta, então foi uma experiência bem legal”, conta ela. 

A estudante ressalta também que se inscreveu de forma despretensiosa, mas graças à Unisanta, conseguiu se sentir motivada a participar da competição. “O Santa abre muitas portas. Desde o primeiro contato que tive com a faculdade, houve diversas indicações para estágio, cursos e certificações, e não imaginaria que no primeiro ano já poderia participar de evento dessa magnitude”.