Pensar em mudar de curso no meio dos estudos ou fazer uma segunda graduação em uma nova área são dilemas mais comuns do que muitas pessoas pensam!

Apesar de mudanças parecerem animadoras, principalmente pela quebra na nossa rotina, quando falamos delas no âmbito acadêmico e profissional, podem surgir diversas dúvidas.

Vamos imaginar os cenários: Você passou no vestibular e ingressou no curso de Engenharia Civil, mas sempre teve interesse por Biologia.

No começo, a faculdade é uma novidade fantástica, porém depois de um tempo, você está cansado das aulas e encontra-se desmotivado, questionando se não deveria ter tentado o curso que gostava.

Ou você já está formado… é um jornalista que atua na área, mas também cogitou seguir a carreira de advocacia e o jornalismo já não te satisfaz tanto quanto antes.

E aí, o que você faria? Continuaria na mesma área ou se jogaria na mudança?

Caso você realmente opte pela segunda opção, vamos dar algumas dicas para que essa mudança seja bem-sucedida e faça diferença no seu futuro profissional.

Se você está pensando em trocar de área ainda durante a faculdade, essa mudança pode ser um pouco mais fácil.

Isso porque a Unisanta permite que o aluno realize transferência interna durante o semestre, sem que precise ir para outro lugar. Se os cursos forem da mesma área, você pode ter até dispensa das disciplinas que já cursou. Desta forma, a experiência pode ser mais tranquila!

No caso de segunda graduação, o processo seletivo da Unisanta dispensa do Vestibular Tradicional portadores de diploma.

A vontade de trocar de profissão pode parecer mais assustadora, principalmente quando você já está atuando. Surgem as dúvidas e incertezas sobre o investimento e o tempo de realizar uma nova graduação, o medo de não conseguir se realocar no mercado de trabalho, entre outras.

Mas, vamos lembrar que estudar nunca é em vão, por isso não é tarde para mudar. Ninguém está imune de não gostar da graduação que começou ou sentir desânimo durante os estudos. Portanto, nada de pânico!

Antes de tomar a decisão, é necessário analisar a situação e ter certeza dessa mudança. Uma dica é escrever uma lista com os pontos positivos e negativos, seja para trocar de curso no meio do ano letivo ou para realizar uma segunda graduação.

Assim, é possível que você tenha certeza absoluta do que quer com mais segurança e pode começar a traçar os primeiros passos para isso.

Outra dica é conversar e trocar experiências com pessoas que passaram pela mesma situação! Por exemplo, pode procurar uma turma ou até a Atlética do curso dentro da faculdade para conhecê-lo e pedir dicas aos alunos desse novo curso e saber o que eles acham dos professores, das aulas, suas histórias no mercado de trabalho.

Texto: Luiza Pires