Diferenças entre Faculdade, Centro Universitário e Universidade

173

Oferecendo diversos cursos de graduação, pós-graduação e cursos livres, a Universidade Santa Cecília é líder na região em mercado, ensino, inovação e pesquisas científicas. Além disso, ela tem notas excelentes do MEC, de revistas e órgãos especializados em educação.

Agora, você sabe por que a Unisanta é chamada de Universidade, e não faculdade ou centro universitário? Apesar dos termos serem usados como sinônimos, existe diferença.

O Ministério da Educação (MEC) classifica as Instituições de Ensino Superior (IESs) em três tipos de organizações acadêmicas: Faculdades, Centros Universitários e Universidades. Estas são apenas classificações, não significa que um tipo seja melhor ou pior que outro.

Neste post, vamos explicar como funciona cada um e suas diferenças!

Primeiramente, é importante saber que toda instituição de Ensino Superior é sempre uma faculdade, pois todas as universidades e centros universitários são formados por faculdades.

As faculdades são instituições que atuam em um número pequeno de áreas. O comum é que sejam especializadas em um só ramo de ensino, por exemplo, apenas cursos na área de saúde, de comunicação ou de economia e administração.

Elas são uma ótima escolha para quem busca formação em uma determinada área, sem querer seguir carreira em pesquisa e extensão acadêmica.

Algumas regras das faculdades são: um terço do corpo docente tem que ter titulação de especialista (pós-graduação lato sensu), precisa de autorização do MEC para criar cursos e programas de ensino, não há exigência de professores com dedicação em tempo integral, entre outras.

Já os centros universitários são focados para quem quer seguir tanto com a sua carreira acadêmica quanto com a profissional. Apesar de serem menores que as universidades, eles têm cursos de graduações em vários campos e possuem autonomia para criar cursos no ensino superior.

As características dos centros universitários são: têm autonomia para criação de novos cursos e programas de ensino sem necessidade de aprovação do MEC, no mínimo um terço do corpo docente deve ter titulação de mestrado ou doutorado, e um quinto do corpo docente, dedicação em tempo integral à instituição.

As universidades oferecem cursos de graduação, atividades de pesquisa e de extensão, como programas de iniciação científica, em diversas áreas do conhecimento. Além disso, têm mais autonomia e podem criar cursos sem pedir autorização do MEC.

É a escolha perfeita para quem quer seguir carreira nas áreas de pesquisa científica e extensão. Também capacita para a vida acadêmica e para o mercado de trabalho.

Outras exigências das universidades são: oferecer, no mínimo, quatro programas de pós-graduação stricto sensu (sendo, ao menos, um deles de doutorado), um terço dos professores das universidades deve ter dedicação integral e um terço dos docentes tem de ser mestres ou doutores.

Fique atento, estude em uma Universidade com excelência reconhecida pelo MEC. Estude na Unisanta!

Conheça todos os cursos.png

Texto: Luiza Pires