Membro do NPH-Unisanta, Renan Braga Ribeiro, concede mais uma entrevista sobre mudanças climáticas

13

Renan Braga Ribeiro, pesquisador, professor e integrante do Núcleo de Pesquisas Hidrodinâmicas da Universidade Santa Cecília,  concedeu entrevista na última quarta-feira (10/11) para o Jornal Manhã RBA Litoral, da Rádio Brasil Atual Litoral FM (93,3 FM),  sobre mudanças climáticas.

Para ele, uma das principais questões apontadas é a região onde fica a Baixada Santista. “Estamos na Baixada Santista. O próprio nome já diz: estamos em uma Baixada, em terras mais baixas. E um dos impactos maiores das mudanças climáticas é a elevação do nível do mar. Não só vai afetar como já vem afetando diretamente quem mora aqui, principalmente quem mora em lugares mais baixos, como a Zona Noroeste em Santos e o Jockey Club em São Vicente”, conta Renan. No caso da Zona Noroeste, o pesquisador diz que o local não possui um sistema de proteção contra marés mais altas.

O integrante do NPH-Unisanta diz que, naquele local,  com base na região, vem  ocorrendo uma tendência de elevação do nível do mar mais acelerada, duas vezes maior em relação ao século passado. “Até o final do século estimamos que haja de 35 a 40 centímetros de aumento do mar. Isso aumenta também a frequência das tempestades”.

As mudanças climáticas também podem afetar a fauna e a flora, segundo Renan. “Em âmbitos globais os problemas serão em ecossistemas de corais, com branqueamento e mortalidade. Mas não há corais na Baixada”. Outro ponto apontado é o da acidificação dos oceanos: o   mar fica ácido e isso prejudica animais que têm conchas, feitas de carbonato de cálcio,  e que podem ser dissolvidas.

Confira a entrevista na íntegra nesse site.