Formada em Engenharia de Computação, Bianca Dionizio é desenvolvedora de aplicações júnior na multinacional IBM

16421

Bianca Dionizio, ex-aluna do curso de Engenharia de Computação da Unisanta, hoje atua como desenvolvedora de aplicações júnior na multinacional IBM. Uma das maiores e mais importantes companhias da área de TI do mundo, a IBM é uma das principais fornecedoras globais de soluções em diversos setores, como serviços de infraestrutura, consultoria, fabricação e venda de hardware e software para computadores e computação em nuvem.

No cargo há um ano, Bianca colabora na área de soluções de dados e integração, prestando serviços para uma das maiores empresas de mineração do mundo. “Traduzo os requisitos da área e necessidades dos projetos no desenvolvimento e montagem de componentes”, explica.

Com passagem anterior pela também multinacional Siemens, a engenheira de computação entende que o maior desafio profissional que já enfrentou está ligado às habilidades de comunicação em outros idiomas com pessoas de diferentes países e culturas: “Estudo a língua inglesa desde criança, mas foi apenas em meu período de estágio na Siemens que me tornei fluente justamente por estar imersa na língua, participando de reuniões diárias, elaborando documentos técnicos e funcionais etc. Vejo que, sem o inglês, não conseguiria exercer minha profissão”.

Falando sobre a importância do curso para a sua formação, Bianca conta que, aos 17 anos, era uma garota tímida, mas que a metodologia do curso, alinhada com a inserção de projetos integradores e multidisciplinares, a incentivou à participação em projetos de iniciação científica e o acompanhamento diário dos professores a fez evoluir como pessoa e enxergar a sua vida profissional com outros olhos.

“Finalizei o curso com a ideia de que estava preparada para ir atrás dos meus sonhos e atuar nos melhores lugares. Tenho lembranças de apresentar trabalhos de iniciação científica em congressos, ainda tímida, e concluir a graduação com um dos melhores trabalhos de conclusão de curso da minha turma. Sou grata aos professores pelos conselhos que me fizeram chegar até aqui”, destaca a ex-aluna, que, por dois anos consecutivos, teve a oportunidade de apresentar trabalhos no maior congresso de iniciação científica do país, o Congresso Nacional de Iniciação Científica (CONIC). “No 19º CONIC, o trabalho do qual tomei parte foi classificado entre os melhores na classificação preliminar e, na edição seguinte, ficamos em segundo lugar entre os trabalhos concluídos da área de Ciências Exatas e da Terra dentre os mais de 1,3 mil projetos inscritos, o que credito ao incentivo dos mestres e da universidade para que vivêssemos essa experiência”, revela.

Aos estudantes em busca de chances no mercado de trabalho, Bianca aconselha que mantenham seus perfis do LinkedIn sempre atualizados e pratiquem a língua inglesa. “Para aqueles que não possuem experiência, aproveitem as oportunidades oferecidas pela própria universidade para se destacar, como projetos de iniciação científica, estágios nos laboratórios e participação em congressos”, sugere Bianca, que atualmente cursa uma pós-graduação em “Big Data Processing e Analytics” visando expandir as oportunidades de trabalho dentro da própria empresa. “Hoje trabalho de forma 100% remota e tenho plano de carreira. Trabalhar na IBM melhorou minha qualidade de vida”.