Formados pela Unisanta atuam na linha de frente do combate ao Novo Coronavírus

542

Colaborou Erika Alencar

Professor de Fisioterapia em UTI promove encontro virtual para ajudar os egressos na atualização de protocolos para a Covid-19

Doze recém-formados em Fisioterapia pela Universidade Santa Cecília (Unisanta) se candidataram para trabalhar em atendimento nos hospitais de campanha aos pacientes que testaram positivo para a Covid-19. Alguns deles já iniciam a atividade nesta semana.

O fisioterapeuta intensivista integra a equipe multidisciplinar que cuida dos pacientes com insuficiência respiratória, administra o oxigênio na manutenção ventilatória e avalia as alterações musculares que possam ocorrer durante o período de internação.

Para colaborar com nossos egressos, o professor da disciplina de Fisioterapia em UTI da Unisanta e responsável pelos estagiários do curso na Santa Casa de Misericórdia de Santos, Prof. Ivan Vivas, ministrou para esses recém-formados treinamento de atualização de protocolos para o tratamento dos pacientes com o novo coronavírus. Uma das reuniões aconteceu na manhã desta segunda-feira (20).

“Montamos um grupo em plataforma virtual para tirar dúvidas e compartilhar as experiências referentes a estes protocolos. Faremos outas reuniões caso apareçam outras novidades em relação a estes tratamentos. Nas últimas três semanas, apareceram muitas novidades para tratar essa enfermidade. Disponibilizei também material, com artigos, para se atualizarem”, afirmou Ivan. O professor também ministrou aula sobre o tema para os alunos de pós-graduação em Fisioterapia Intensiva Adulto e Pediátrico da Universidade.

Brunna Ribeiro Saldanha

Na linha de frente – Brunna Ribeiro Saldanha, formada em 2019 em Fisioterapia pela Unisanta, inicia nesta semana o atendimento na UPA da Zona Leste, em Santos. O local faz parte do Plano de Contingência Hospitalar Municipal para atender pacientes com sintomas do novo coronavírus.

Segundo a fisioterapeuta, durante a graduação a afinidade com a área hospitalar foi ficando cada vez mais evidente. “Coincidentemente, após minha formação, o mundo foi assolado com a pandemia da COVID – 19 e eu não tive dúvidas em me inscrever para ingressar na linha de frente, acompanhar o início de uma nova doença e estar presente ajudando a população acometida durante o seu curso até a alta hospitalar, tratando o paciente com o respeito e a dedicação que meus mestres me ensinaram, colocando em prática a excelente formação que eu obtive”.

Ainda de acordo com Bruna, seu início de carreira está acontecendo em um dos piores cenários que o Brasil e o mundo já viveram nos últimos anos. “Me sinto privilegiada em poder ajudar e estar apta para tratar dessas pessoas, fazendo minha parte com muito amor e humanidade”, conclui.

Durante a vida acadêmica, a fisioterapeuta fez estágio na Clínica da Unisanta e também na Enfermaria e UTI da Santa Casa de Misericórdia de Santos.

A importância da Fisioterapia – Um dos recursos utilizados no tratamento dos pacientes em estágio grave e infectados com o novo coronavírus é a ventilação mecânica feita através dos respiradores artificiais nas UTIs. “A fisioterapia respiratória atua nos pacientes com problemas pulmonares. A atuação é ampla, podendo trabalhar com pacientes internados em UTI, enfermaria ou home care e ambulatorialmente. O trabalho consiste em melhorar a ventilação e oxigenação, através de técnicas manuais, uso de aparelhos e dispositivos”, conclui Dr. Ivan.