Professor da Fisioterapia e da Fefesp Unisanta é convocado para os Jogos Paralímpicos de Tóquio

59

Docente da Faculdade de Fisioterapia e Educação Física da Universidade Santa Cecília (Unisanta), Marco Antônio Ferreira Alves foi convocado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro para atuar no atendimento fisioterapêutico dos atletas de atletismo nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, que acontece no Japão, de 24 de agosto a 5 de setembro.

Marco Antônio ou Marquinhos, como é conhecido, é classificador funcional da International Wheechair Basketball Federation (IWBF) e participou das Olimpíadas de Londres (2012) e Rio (2016), atendendo a equipe paralímpica brasileira.

Na Fisioterapia Unisanta, o docente é responsável pelas disciplinas de Fisiologia do Exercício, Cinesioterapia e Fisioterapia Esportiva/Esporte Adaptado. Já no curso de Educação Física, ministra Biomecânica.

Graduado em Fisioterapia e em Educação Física, Marco tem mestrado em Ciências da Reabilitação Neuromotora e doutorado em andamento em Medicina Translacional (Conceito CAPES 5). É revisor da Revista Neurociências e colaborador do Comitê Paralímpico Brasileiro na função de fisioterapeuta. É sócio-fundador da SONAFE (Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva e da Atividade Física). Além de vice-presidente da Associação Paradesportiva da Baixada Santista e classificador funcional da Confederação Brasileira de Basquetebol em Cadeira de Rodas e da International Wheelchair Basketball Federation (IWBF).

Sobre a classificação funcional – De acordo com o professor, todo atleta paralímpico precisa passar por um processo de classificação funcional. “Cada modalidade paralímpica tem os seus critérios e seus ‘guide lines’. O objetivo é avaliar o atleta, conforme seu tipo de deficiência, sua sequela e seu potencial funcional e atribuir uma classe funcional para garantir ‘igualdade’ na disputa, seja modalidade individual ou coletiva”.