Estudantes do Ensino Médio participam dos II Jogos Escolares Unisanta – Basquete 3X3

169

Modalidade que mistura o esporte e a cultura urbana,  o Basquete 3X3 estará no programa olímpico dos Jogos de Tóquio 2020

Rodrigo Fiorentino, estágio acadêmico

A Universidade Santa Cecília realiza,  no dia 1º/6 (sábado), os II Jogos Escolares Unisanta – Basquete 3X3. Alunos do Ensino Médio participarão do evento que será realizado das 8h às 13h, no Ginásio Poliesportivo e no Ginásio Laerte Gonçalves simultaneamente e contará com a presença de 26 equipes da Baixada Santista.

A organização e arbitragem da competição estarão a cargo dos universitários da Faculdade de Educação Física e Esportes (Fefesp-Unisanta), com a coordenação do prof. Leonardo Teixeira Ramos, da disciplina de Basquete e do Departamento de Esportes da instituição.

Alunos da escolinha de Basquete da Unisanta disputarão o evento. Entre as escolas participantes estão: COC Universitário, Colégio Santa Cecília A e B, Universitas A e B, Objetivo Santos A e B, Primo Ferreira A e B, Notre Dame, Nascimento, França A e B, Fernando Azevedo, Anglo Santos, Luíza Macuco A e B, Santa Inês, Escola Verde, Itá, Novo Tempo A e B, Objetivo Cubatão A e B, Ramos Lopes e Prof. Albino Luiz Caldas.

Inspirado no jogo de rua praticado no mundo todo, o basquete 3X3 é considerado o esporte urbano número 1 do planeta. O jogo será disputado em meia quadra, com equipes compostas por quatro jogadores, sendo três em quadra e um reserva. As partidas terão duração de 12 minutos, sempre ao som de muita música.

Os campeões, vice-campeões e o melhor atleta dos jogos receberão medalhas.

Talentos Unisanta – Formado na Fefesp, Luiz Felipe Soriani é atualmente o melhor brasileiro no ranking internacional de basquete 3X3. Ele está convocado para integrar a seleção brasileira que disputará as Olimpíadas de Tóquio 2020.

Rafael Frias, também ex-aluno da Fefesp, disputará o Mundial da modalidade na Holanda, no mês de junho. Ele atuará como árbitro nos II Jogos Escolares Unisanta.

O dois atletas serão homenageados durante o evento.

Histórico – De acordo com a Confederação Brasileira de Basquete (CBB), a modalidade de Basquete 3X3 está se tornando uma peça-chave para o desenvolvimento do basquete em geral. Uma das principais forças do 3X3 é a simplicidade tanto com relação às regras do jogo quanto à infraestrutura exigida, permitindo a realização de torneios em pontos turísticos, com belas paisagens de pano de fundo. Pode ser jogado em qualquer lugar e por qualquer pessoa.

A estreia do 3X3 em competições internacionais aconteceu nos Jogos Olímpicos da Juventude, em 2010, em Cingapura. O primeiro evento com seleções nacionais aconteceu em 2011, com o Mundial Sub-18. Em 2012, foi lançado o FIBA 3X3 World Tour, competição em que as equipes representam cidades e recebem premiações em dinheiro.

Em 9 de junho de 2017, o Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou a inclusão da modalidade entre as que estarão no programa olímpico dos Jogos de Tóquio 2020.