Nicole Mattos, aluna de Farmácia, é aprovada para estágio no Centro de Assistência Toxicológica do Hospital das Clínicas, em São Paulo

741

A seleção teve quatro etapas: análise curricular, prova teórica, prova prática e a entrevista pessoal. Na parte teórica, Nicole ficou em 4º lugar, entre os 13 selecionados finais dos 60 candidatos inscritos.

Auxiliar na assistência toxicológica a pacientes, nas análises qualitativas em amostras biológicas e no atendimento aos que buscam por orientação, são os trabalhos que   Nicole Mattos do Nascimento, aluna do terceiro ano da Faculdade de Farmácia da Universidade Santa Cecília (Unisanta), terá durante um ano e meio de estágio no Centro de Assistência Toxicológica (CEATOX) do Hospital das Clínicas, em São Paulo.

O CEATOX faz parte do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (ICr/HCFMUSP).

A chance de entrar no estágio veio através de um processo seletivo, composto por quatro etapas, organizado pela Fundação Faculdade de Medicina, entidade gestora do Hospital. As fases do processo foram divididas em Análise Curricular, Prova teórica – com 45 questões de múltipla escolha e uma redação, Prova prática e a entrevista pessoal com o RH da Fundação.

“Na prova prática, participei que um plantão de 6 horas, em que fui orientada quanto aos serviços prestados pelo CEATOX. Tive que apresentar soluções para dois casos clínicos propostos pela coordenadora do Instituto e pude fazer alguns atendimentos supervisionados”, comenta Nicole, que está cursando o terceiro ano de Farmácia na Unisanta.

Dentre os 60 candidatos que participaram da prova teórica, a estudante ficou em quarto lugar, entre os 13 selecionados finais. “Caíram várias perguntas relacionadas com Farmacologia e Farmacocinética, disciplinas essas nas quais tenho o prazer de contar com professores de excelência na Unisanta”, diz sobre os temas que foram abordados no teste.

Experiência anterior

Mesmo ainda estando na faculdade, Nicole possui experiência no ramo hospitalar. “Em 2017, entrei como estagiária na Beneficência Portuguesa de Santos e fui efetivada três meses depois como auxiliar de farmácia, atuando no centro cirúrgico e CTI”, conta. O encantamento pelas matérias de Química e Biologia, e a realização de um curso técnico em Análises Químicas despertaram seu interesse pela profissão. “Sem falar da imensa satisfação de ser uma profissional da saúde! ”.

Perguntada sobre os planos para o futuro, Nicole ressalta que pretende seguir carreira como farmacêutica clínica hospitalar ou na área de saúde pública, para poder atuar em hospitais de grandes renomes nacionais.