Lucia Teixeira, presidente da Unisanta, é convidada para a Conferência Mundial de Educação Superior da Unesco, em Barcelona

60

A presidente do Semesp, da MetaRed Brasil e da Universidade Santa Cecília (Unisanta), Lúcia Teixeira, estará presente na 3.ª Conferência Mundial de Educação Superior da Unesco, que acontecerá de 18 a 20 de maio, em Barcelona, na Espanha.

“Participar da Conferência Mundial de Educação Superior da Unesco é uma satisfação para o Semesp e a Unisanta”, comemora Lúcia Teixeira. “O evento busca o debate, a reformulação de ideias e de práticas no ensino superior para garantir o desenvolvimento da sociedade por meio da educação superior, algo que também está no cerne do Semesp. Estar em um contexto tão frutífero para produção de conhecimento, diálogo político, intercâmbio e networking é fundamental para nossa entidade desempenhar melhor o seu papel”, completa.

Em outubro de 2021 e fevereiro de 2022, Lúcia Teixeira já havia participado de dois webinars promovidos pela Unesco-IESALC com especialistas e líderes latino-americanos e Caribe, e também expor o panorama da região latino-americana e caribenha para as associações da RealCup, com o objetivo de apresentar e discutir contribuições sobre os dez eixos temáticos que serão abordados durante a conferência:
– Impacto da Covid-19 na Educação Superior;
– Educação Superior e Desenvolvimento Sustentável;
– Inclusão na Educação Superior;
– Qualidade e Pertinência dos Programas;
– Mobilidade Acadêmica na Educação Superior;
– Governança na Educação Superior;
– Financiamento na Educação Superior;
– Produção de Dados e Conhecimentos;
– Cooperação Internacional para Melhorar Sinergias;
– Os Futuros da Educação Superior.

A 3.ª Conferência Mundial de Educação Superior da Unesco tem como tema “A Reinvenção da Educação Superior para um Futuro Sustentável”. Antes da realização da conferência, o Semesp enviou para os organizadores, como forma de contribuir com o evento, o documento Diretrizes de Política Pública para o Ensino Superior Brasileiro, cujo propósito é servir como referência para que os agentes públicos e privados possam instituir políticas públicas que fomentem a dinâmica e a organização do sistema de ensino superior do Brasil.