Colégio Santa Cecília é o melhor do País nos Jogos Escolares da Juventude, em João Pessoa (PB)

132

Os Jogos Escolares da Juventude são organizados pelo Comitê Olímpico do Brasil, com apoio do Ministério do Esporte e do Grupo Globo. Reúnem jovens de escolas públicas e privadas de todo o país, em 14 modalidades. A fase nacional abrange atletas dos 26 estados da Federação mais o Distrito Federal.

Na maior competição estudantil esportiva do Brasil, os Jogos Escolares da Juventude, que acontecem em João Pessoa (PB), os alunos do Colégio Santa Cecília, Vitor Bibiano e Guilherme Teodoro, subiram ao lugar mais alto do pódio pela disputa em duplas do tênis de mesa.

Representando o Estado de São Paulo, os meninos venceram os adversários do Paraná por 3 sets a 0, conquistando a medalha de ouro. O bronze ficou com as duplas do Rio de Janeiro e Minas Gerais. A partida aconteceu na tarde deste sábado.

Na última sexta-feira (11), a dupla santista já havia conquistado a medalha de prata por equipes, na categoria 15 a 17 anos, em partida acirrada com os jogadores de Santa Catarina. O placar fechou em 3X2.

Os estudantes Vitor e Guilherme conquistaram a vaga para os Jogos Escolares da Juventude após terem vencido todos os confrontos da fase estadual, os Jogos Escolares do Estado de São Paulo (JEESP), realizados em São Caetano do Sul e Americana, em outubro.

guilherme-prof-oca-e-vitor

 

Natação – Outro aluno do Colégio Santa Cecília, André Luis Souza, também conquistou a medalha de ouro. Ele venceu a prova mais rápida da natação (50m livre) dos Jogos Escolares da Juventude, para alunos-atletas de 15 a 17 anos, na tarde da última sexta-feira, na Vila Olímpica Parahyba.

Souza terminou com o tempo de 23s92. Lucas Peixoto, do Colégio Salesiano Dom Bosco (PR) ficou com a prata, e Enzo Esteves, do Colégio Perfil (BA) levou a medalha de bronze.

Ainda na sexta-feira, André Luis Souza e Diego Ruiz Gonçalves, também do Colégio Santa Cecília, ganharam bronze no revezamento 4x50m livre.

Neste sábado, André foi vice-campeão nos 100m livre, conquistando sua terceira medalha na competição.

“Esse foi o melhor tempo da minha vida – referindo-se aos 50m livre”, vibrou André Luis, de 16 anos, fã do campeão olímpico da prova em Pequim 2008, o brasileiro Cesar Cielo, e do campeão olímpico em Londres 2012 e prata no Rio 2016, o francês Florent Manaudou .

Sobre os Jogos Escolares – A competição de abrangência nacional reúne milhares de alunos-atletas de instituições de ensino públicas e privadas de todo o país. Atualmente, é tida como referência internacional. Consideradas as fases seletivas, os números chegam a mais de 2 milhões de atletas e cerca de 4 mil cidades participantes.

Na edição de 15 a 17 anos são disputadas competições de atletismo, ciclismo, ginástica rítmica, judô, luta olímpica,natação, tênis de mesa, xadrez, basquete, futsal, handebol, vôlei e vôlei de praia.

Além das competições, os jovens atletas tem a sua disposição uma ampla gama de eventos paralelos às competições. O programa sócio-educativo e cultural abrange diversas atividades extras com o intuito de aproximar os jovens de todo o país aos Valores Olímpicos e ao exemplo positivo da prática esportiva.