Aluna de Engenharia Mecânica da Unisanta tem artigo aceito no ABM Week, maior evento técnico-científico da América Latina

364

O estudo promove a busca de melhorias de peças que são fundamentais para o cotidiano do transporte de cargas.  O evento da Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração (ABM) reunirá 1,5 mil pessoas de 2 a 4 de outubro, em São Paulo

Com o objetivo de analisar as condições gerais de desgaste de componentes que equipam os Aparelhos de Mudança de Via (AMV), a estudante Raquel Martins Rodrigues, do curso de Engenharia Mecânica da Universidade Santa Cecília (Unisanta) teve seu artigo aceito no ABM Week, promovida pela Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração (ABM).

A pesquisa da graduanda, “Definição de um ciclo de recuperação para desvios ferroviários” tem a orientação dos professores Áureo Pasqualeto Figueiredo e Willy Ank de Morais. Abrange, também, o estudo de cruzamentos de AMV’s em linhas férreas, com predominância em trens de carga, analisando todas as possibilidades, relevância de procedimentos de manutenção e a restauração dos núcleos dos ‘jacarés”, que são peças do AMV que permitem às rodas dos veículos, movendo-se em uma via, passar para os trilhos de outra.

Segundo o artigo, ao considerar as opções, isso “possibilitaria um tempo em serviço maior do que o atual, trazendo inúmeros benefícios de ordem econômica para as empresas ferroviárias, tais como:  redução dos custos de manutenção; aumento da vida útil do AMV; menos Tempo de Hora Parada (THP) por conta de manutenção corretiva”.

O estudo promove a busca de melhorias dos ‘jacarés’, pois as peças são consideradas o ‘coração’ das trilhas férreas e são fundamentais para cotidiano do transporte de cargas, e por esse motivo, desgastam mais em comparação a outras peças.

Ao final da pesquisa, Raquel Martins Rodrigues conclui que todos os resultados dos cálculos feitos em todos os cenários, que foram considerados para a manutenção preventiva, indicam efeitos positivos nos temas: segurança, ganho financeiro, confiabilidade e disponibilidade da vida. Esses resultados, aplicáveis em todos os tipos de componentes de AMV, otimizam a manutenção e reduzem os custos, segundo a graduanda.

Ela cita ainda uma técnica para a remoção dos metais em um ritmo mais rápido e para o acabamento de alto nível dos produtos finais, uma possível solução para o desgaste das peças ‘jacarés’. “O esmerilhamento é uma das medidas de manutenção encontradas para aumentar a vida útil do componente e contribuindo para minimizar os custos, atrelado à maior confiabilidade e segurança para a ferrovia”, finaliza.

A ABM Week ocorrerá de 2 a 4 de outubro, no Pro Magno Centro de Eventos, em São Paulo. Considerado o principal encontro do setor, é uma oportunidade para se ter contato com novas práticas corporativas, desenvolver ideias e trocar experiências, com participantes do Brasil e exterior.