Irmãs Feng são destaque em campeonatos nacionais de xadrez e ganham bolsas de estudos no Colégio Santa Cecília

32

A história das irmãs Feng começa há 4 anos, quando Sophia iniciou as aulas no projeto de xadrez em sua escola, desenvolvido pela Seduc (Secretaria de Educação), com o prof. Vlamir Pestana Usini. Aprendendo através do método que visualiza o tabuleiro e as peças como uma festa de casamento, a jovem de 12 anos se apaixonou pela modalidade e a caçula, Elisa, seguiu os passos.

Sophia coleciona títulos na modalidade e Elisa, com apenas 9 anos, já é campeã brasileira e tricampeã paulista de xadrez, ganhando destaque em campeonatos nacionais do esporte nos últimos anos e também na Baixada Santista.

Não demorou muito tempo para que Marcelo Teixeira, que sempre incentivou o esporte através da educação, soubesse da história das irmãs através do jornalista Luís Lombardi. O presidente do Conselho de Administração da Universidade Santa Cecília cedeu bolsas de estudo no Ensino Fundamental e Médio no Colégio Santa Cecília para as meninas e também convidou o professor Vlamir para lecionar na instituição.

“Quando somamos o esporte à educação, minimizamos o impacto e as dificuldades naturais, como ambientação, transferência de escola e encontrar novos colegas de sala, e isso pode ser decisivo na carreira esportiva do atleta. Juntas, elas darão a força necessária uma para outra”, diz. Marcelo reforça que o professor será um alicerce muito importante não só para as irmãs, mas para o xadrez em âmbito nacional, já que o esporte está se fortalecendo cada vez mais.

O coordenador de Esportes do Colégio Santa Cecilia, José Luiz Oca explica que o xadrez tem uma tradição muito grande dentro Colégio. “Nosso objetivo é montar uma escolinha de xadrez e também equipes de competição de nível escolar, paulista, entre outros”. Prof. Vlamir também compartilha a felicidade de ingressar no Colégio Santa Cecília. “Para mim, é maravilhoso poder dar aula em uma escola com toda essa infraestrutura maravilhosa. Acredito que daqui a 2 ou 3 anos, o Colégio será a melhor escola de xadrez da Baixada e, quem sabe, até do Brasil futuramente”.

A repercussão do sucesso das meninas e ingresso no Colégio Santa Cecília foi matéria no Globo Esporte. Confira aqui.