Previsão de maré elevada e ondas moderadas a partir de segunda-feira (12/04), informa o NPH-Unisanta

67

Devido à formação de um ciclone extratropical associado à passagem de uma frente fria ocasionando ventos intensos na região costeira, a previsão é de ondas moderadas na região segundo os modelos numéricos do Núcleo de Pesquisas Hidrodinâmicas
(NPH-Unisanta). Na segunda-feira, o mar começará a ficar agitado, com ondas podendo ultrapassar 2 metros de altura na Baía de Santos a partir do período da tarde (Figuras 1 e 2).

Com relação ao nível do mar, a previsão indica uma maré elevada. Na Baía de Santos, a maré pode ultrapassar 1,7m na tarde de segunda-feira (12/04) e 1,8m na tarde de terça-feira (13/04), representando um aumento de 30cm em relação à tábua de maré. No interior do estuário, a maré pode ultrapassar 1,9m já na tarde de segunda-feira e 2,0m na tarde de terça-feira (Tabela 1, Figuras 3 e 4).

Tabela 1 – Previsão do nível do mar e ondas durante os picos de maré.

De acordo com o Plano Municipal de Contingência para Ressacas e Inundações de Santos, o estado é de Atenção devido à previsão de ondas entre 2,0 e 3,0 metros de altura e de maré entre 1,8 e 2,0m na região da Baía de Santos.

Se as previsões se mantiverem, há possibilidade de alagamentos pontuais devido à ação conjugada de ondas e maré, que podem ser agravados com a ocorrência de pancadas de chuvas intensas. Também são esperados poucos impactos nas estruturas urbanas costeiras por ação da intensidade das ondas previstas.

Cabe ressaltar que essas informações são baseadas em previsões de modelos numéricos, podendo sofrer alterações ao longo do tempo. Os pesquisadores do NPH-Unisanta e a Defesa Civil de Santos recomendam o acompanhamento das previsões oceanográficas e meteorológicas nos próximos dias.

Boletim emitido às 11h30 de sábado (10/04/2021). Este é apenas um boletim informativo, a utilização da informação nele contida é de inteira responsabilidade do usuário. Informações oficiais sobre as condições de mar são emitidas pela Marinha do Brasil.

Figura 1. Resultado do modelo de ondas para terça-feira (13/abr., 05h). A escala de cores representa a altura significativa da onda em metros e as setas indicam a direção de propagação das ondas.
Figura 2. Previsão do modelo de ondas. Altura significativa da onda (m) para a Ilha das Palmas (SWAN v1, em azul e SWAN v2, em verde), dados medidos pelo sensor da Praticagem de São Paulo em preto. Os níveis de atenção e alerta, com base no Plano Municipal de Contingência para Ressacas e Inundações de Santos, estão em amarelo e vermelho, respectivamente.
Figura 3. Previsão do modelo hidrodinâmico (linha azul), apresentando o nível do mar (maré) na estação Praticagem, localizada na Ponta da Praia. Dados medidos pelo marégrafo da Praticagem de São Paulo em preto e a previsão da tábua de marés (pontos). Os níveis de atenção e alerta, com base no Plano Municipal de Contingência para Ressacas e Inundações de Santos, estão em amarelo e vermelho, respectivamente.
Figura 4. Previsão do modelo hidrodinâmico (linha azul), apresentando o nível do mar (maré) na estação Ilha Barnabé, localizada no interior do estuário. Dados medidos pelo marégrafo da Praticagem de São Paulo em preto e a previsão da tábua de marés (pontos). Os níveis de atenção e alerta, com base no Plano Municipal de Contingência para Ressacas e Inundações de Santos, estão em amarelo e vermelho, respectivamente.