Engenharia de Computação: projetos mostram soluções ligadas à saúde e qualidade de vida

687

Orientados pelos professores Raquel Galhardo de Carvalho Lopes Araújo, Luis Fernando Pompeo Ferrara, Kelly Cristina Abou Arabi de Mendonça e Yuri Silva Cruz Storino, alunos do segundo ano do curso de Engenharia de Computação da Unisanta apresentaram, no final do último semestre, os projetos desenvolvidos durante as aulas das disciplinas Engenharia Biomédica e Gestão da Inovação, conduzidas pelos professores Luis Fernando Pompeo Ferrara e Raquel Galhardo de Carvalho Lopes Araújo, nas quais são trabalhados conteúdos multidisciplinares envolvendo assuntos das áreas de Ciências, Exatas e Saúde.

No primeiro semestre, na disciplina Engenharia Biomédica, os estudantes realizaram pesquisas relacionadas aos exames e equipamentos de diagnósticos com o intuito de preparar seminários para demonstrar os conhecimentos adquiridos.

Em um segundo momento, foi proposta uma pesquisa específica sobre sensores e dispositivos eletrônicos aplicáveis no auxílio a profissionais da saúde ou na melhora da qualidade de vida do usuário.

Na fase seguinte, os estudantes realizaram “pitchs” (apresentações objetivas e de curta duração) sobre as propostas de trabalhos envolvendo os dispositivos pesquisados, etapa que contou com a participação da professora Kelly Cristina Abou Arabi de Mendonça, que também colaborou na avaliação dos seminários. Com as propostas validadas, os alunos iniciaram o desenvolvimento do protótipo e de um artigo.

Continuidade e participações em congressos – No segundo semestre, já na disciplina Gestão da Inovação, os projetos entraram em uma nova etapa, que culminou com uma apresentação no final do deste período. Em paralelo ao desenvolvimento dos trabalhos, os estudantes também produziram artigos sobre as iniciativas, que renderam participações no 15.º Congresso Brasileiro de Iniciação Científica (Cobric) e no 23.º Congresso Nacional de Iniciação Científica (Conic), promovido pelo Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo (Semesp).

Conheça os projetos apresentados:

MoreLife

Projeto MoreLife

Obteve o primeiro lugar na classificação como o melhor projeto do curso de Engenharia de Computação no 15.º Congresso Brasileiro de Iniciação Científica (Cobric) e o 10.º lugar na categoria Trabalho em Andamento no 23.º Congresso Nacional de Iniciação Científica (Conic).

Entre os objetivos do protótipo está o monitoramento do comportamento da pulsação arterial do usuário durante uma partida de jogo de computador, alertando o jogador sobre seus batimentos cardíacos em situações críticas, além de permitir que pais ou responsáveis sejam notificados sobre o uso excessivo da máquina.

O projeto foi desenvolvido pelos alunos Andreas William Porcel, Lucas Barbosa Pereira, Henrique Azevedo Ferreira, Vinicius Pereira Lopes e Luiz Phillip Dantas Menezes.

Dispositivo Inteligente para Pessoas com Baixa Visão

Produzido pelos alunos Gabriele Cristina dos Santos Silva, João Pedro Bently Correa Bueno, Leonardo Antonio Garcia Galhardo e Pedro Paulo Nunes da Silva, o trabalho, voltado para pessoas com deficiência visual, em especial às que apresentam baixa visão, resultou na elaboração de um dispositivo capaz de transformar textos em arquivos de áudios.

Também proposta por conta do expressivo número de pessoas com essa condição no país, a solução desenvolvida leva em consideração o custo elevado de produtos similares disponíveis no mercado.

Reconstruindo a Conexão: uma Plataforma para Restaurar a Percepção Corporal Pós-AVC

Reconstruindo a Conexão: uma Plataforma para Restaurar a Percepção Corporal Pós-AVC

Desenvolvido pelos estudantes Fabrício Suzart Andrade, William Hideyuki Ibaraki Suyama, Davi Xavier de Lima e Juliana Pallin de Amorim, o projeto consiste na utilização estratégica de sensores de carga integrados a uma plataforma de alumínio posicionada no solo, auxiliando em procedimentos específicos de fisioterapia com o intuito de melhorar a percepção corporal e evitar desequilíbrios, o que é especialmente importante para pacientes hemiparéticos após um acidente vascular cerebral (AVC), contribuindo para apurar sua simetria postural. As informações sobre a força serão exibidas de forma clara em um computador, facilitando a compreensão pelo paciente e a interpretação pelo profissional de saúde.

Estudo e Desenvolvimento de um Monitor Cardíaco de Baixo Custo e Alta Precisão

Estudo e Desenvolvimento de um Monitor Cardíaco de Baixo Custo e Alta Precisão

O trabalho visa à criação de um sistema para a captura e o processamento de sinais de eletrocardiograma (ECG), exibindo-os graficamente em um celular. Através de um aplicativo complementar, será possível o armazenamento e a visualização dos resultados, ajudando no diagnóstico de distúrbios cardíacos e objetivando melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

A utilização de tecnologias de baixo custo permitirá o monitoramento de saúde em áreas remotas ou com recursos limitados. O projeto foi desenvolvido pelos alunos Gabriel Rodrigues Marques, Matheus Tetsuji Yamauti Angelotti, Matheus Ganança Garcia, Gabriel Guerreiro da Cunha, Sergio Sêda Escudero Filho e Felippe Rodrigues Alonso.

Pulseira para Medição de Batimentos Cardíacos e Alerta Emergencial

Pulseira para Medição de Batimentos Cardíacos e Alerta Emergencial

Criado pelos estudantes Rafael Alvarenga Kirsch Omelczuk, Rafael Wippich Jorge Alonso, Thiago Taveira Fernandes Amorim Justo e Vinicius Rodrigues Morão, este trabalho objetiva o desenvolvimento de um protótipo de um aparelho portátil capaz de monitorar a saúde cardíaca de idosos. O dispositivo consiste em uma pulseira que contém um sensor de batimentos cardíacos, uma tela digital, um microcontrolador e uma bateria de íons de lítio e que se comunica com um aplicativo capaz de enviar alertas via WhatsApp, em caso de emergência, para um parente ou responsável, bem como para uma central de atendimento médico.

Acompanhamento de Recuperação Muscular

Acompanhamento de Recuperação Muscular

Visando auxiliar os profissionais da saúde no diagnóstico e tratamento de doenças, e através de um sensor eletromiográfico de sinal muscular (EMG), o projeto permite a coleta dos dados de contração muscular, transformando os esforços físicos exercidos durante o processo de fisioterapia em valores numéricos capazes de serem interpretados.

O histórico dos valores obtidos em cada sessão permitirá identificar quais intervenções terapêuticas podem ser mais eficazes em diferentes estágios de uma doença, possibilitando um tratamento personalizado para pacientes com doenças musculares específicas.

O projeto foi proposto pelos alunos Caue Silva Porto Rodrigues, Giovani Martinho do Nascimento, Kauã Santos Silva, Kevin Bulgarelli dos Santos, Pedro Henrique Santos Silva e Rafael Luiz Forssell Ferrara Fomin.

CardioLink

CardioLink

Criado pelos alunos Gustavo Henrique de Aguiar Lopes, João Vitor de Oliveira Elias, Rhuan Carlos Leoncio Martins, Yuri Santos Nascimento, Guilherme Andrade Murta Conde e Thyago Oliveira Bibiano dos Santos, o projeto consiste na apresentação de um modelo anatômico de um coração humano, capaz de reproduzir os movimentos de contração e expansão típicos do órgão. Além disso, por meio de um sensor de pulso, o modelo desenvolvido tem a capacidade de sincronizar-se ao coração do usuário.

Desenvolvimento de Visualizador de Veias Adaptado para Celulares

Desenvolvimento de Visualizador de Veias Adaptado para Celulares

Proposto pelos estudantes Luiz Felipe de Paula Fernandes, Maria Fernanda de Almeida Maneira, Arthur Silles Fernandes, Anna Clara Nunes da Silva Toledo e Guilherme Gasbarro, o trabalho objetiva o desenvolvimento de um protótipo de um localizador de veias, de baixo custo, adaptado para celular para utilização por parte de um amplo espectro de usuários, independente de cor de pele, peso, idade e outros fatores, auxiliando profissionais da área médica na realização da punção intravenosa em indivíduos com veias de difícil visualização, reduzindo a dor e o desconforto do paciente e economizando tempo, esforço e material para a equipe médica.