Redes sociais, assessoria, TV e jornal: Confira a cobertura universitária da 37.ª edição dos Jogos da Unisanta

534

Após um hiato de dois anos em razão da pandemia de Covid-19, a Universidade Santa Cecília – Unisanta abre as suas portas para receber a 37.ª edição dos Jogos da Unisanta.

Conhecidos por ser o maior evento universitário da Baixada Santista, os Jogos, além de serem especiais para quem atua ou torce, é marcante para aqueles que cursam jornalismo pela Unisanta e acabam participando, diretamente, da cobertura em tempo real das partidas.

Neste ano, são mais de 100 alunos envolvidos na produção de matérias, em quatro mídias diferentes: redes sociais, assessoria, TV e o Jornal dos Jogos.

Santa Cecília TV – Com 25 estudantes participando ativamente da cobertura, a responsável por orientar a analisar os textos e matérias produzidos é a jornalista e professora universitária Jamile Guimarães.

“Os alunos chegam às 18h, olham todo o material que têm sobre os jogos da noite e uns 40 minutos depois saem para o trabalho”, conta sobre a rotina dos alunos na cobertura dos Jogos.

Em seguida, eles vão à quadra, entrevistam jogadores e torcedores e pegam os principais detalhes de cada partida. “Em televisão, o texto é construído junto com as imagens, tudo de forma casada com a intenção de manter a atenção do telespectador”, detalha Jamile.
“Quando as partidas terminam, eles voltam pra redação da TV, escrevem os textos e me enviam para revisão. Após a revisão, eles gravam o off (texto com áudio, sem imagens) e aí sim, estão liberados”, diz.

O material produzido é veiculado na Santa Cecília TV em três boletins diários durante a programação e nas redes sociais da universidade.

Mesmo com com o período de dois anos sem jogos em virtude da pandemia de Coronavírus, Jamile aponta que esse tempo ausente tornou mais especial a motivação dos alunos para a cobertura. Segundo ela: “A expectativa fez com que esse momento ganhasse ainda mais brilho”.

“Os Jogos da Unisanta têm como tradição ser um evento de muita confraternização e incentivo ao esporte, isso pulsa pelos corredores”, destaca a jornalista.

Jamile ressalta que a cobertura com os alunos de jornalismo é uma forma de adquirir mais vivência ainda no convívio acadêmico. “Não conheço outra instituição que oferece este tipo de experiência”, conclui a professora.

Jornal dos Jogos – Com sua primeira edição realizada em 1997, o Jornal dos Jogos, neste ano, conta com quatro professores responsáveis pela diagramação e correção de textos. São eles: Luiz Carlos Bezerra, Fernando de Maria e Luiz Carlos Nascimento – que também ajuda com as fotografias – na correção de textos, enquanto Fernando Peel fica na diagramação do jornal.

Estão envolvidos na produção, especialmente, os alunos do 1.º ano e também os do 3.º semestre, que justamente foram afetados pela pandemia e, desta forma, não tiveram a oportunidade de realizar a cobertura dos jogos nesses anos.

“A importância de fazer entrevistas ao vivo e principalmente sentir o evento, estar junto do fato, da notícia, com certeza será inesquecível”, destaca o coordenador do curso de Jornalismo, Robson Bastos, sobre a oportunidade de os calouros cobrirem os Jogos.

Como não bastasse, muitos ex-formandos acabam pedindo para participar da cobertura. “Acho ótimo. Vários ex-alunos retiraram (os crachás). A cobertura é uma experiência única”, diz Bastos.

Assessoria e redes sociais – Com mais de 25 alunos colaborando, as redes sociais são a grande novidade da cobertura dos Jogos da Unisanta deste ano. Nas redes sociais, os alunos produzem vídeos em formato Reels, sobre pontos onde acontecem as partidas – os ginásios (Laerte Gonçalves e Poliesportivo), no centro de treinamento e na praia. Em seguida, é feito um compilado do conteúdo e publicado no instagram da Unisanta de esportes.

“Também temos feito a escolha do ‘muso’ e musa da noite e publicado. Isso tem dado um engajamento bacana, o pessoal tem curtido. Tem o estagiário que é focado em foto e publica o álbum de fotos, os cliques do dia”, comenta o jornalista Felipe Gongôla, responsável pela área de assessoria e redes sociais.

Além da cobertura feita nas mídias digitais, os estudantes vão a campo para coletar entrevistas e os resultados. Dessa forma, eles formatam o texto que é disparado à imprensa, com os resultados do dia, pelo site da assessoria de comunicação.