Guilherme Dominguez, formado em Engenharia Química, trabalha na Luvata, empresa do grupo Mitsubishi

294

O ex-aluno entrou na empresa após um processo seletivo para estágio, em 2015, que exigia facilidade em cálculos e raciocínio.  Logo ele foi efetivado. Na empresa, já participou de treinamentos no exterior e irá, em abril, para a França.

Afinidade com cálculo e raciocínio, pontos positivos retirados do curso de Engenharia Química da Universidade Santa Cecília (Unisanta) pelo ex-aluno Guilherme Dominguez, foram muito úteis  na hora de se inscrever para uma vaga de estágio na empresa Luvata, divisão de produtos de cobre da Mitsubishi Materials Corporation, em 2015.

“A empresa estava buscando por estudantes de engenharia para a vaga”, comenta o profissional, que,  após o estágio, foi efetivado. Na Luvata, Guilherme passou por alguns setores como vendas internas e atendimento ao cliente, e,  desde 2017, está no setor estratégico, onde já realizou algumas visitas técnicas e viagens para o exterior.

“Ano passado fiz duas viagens ao exterior. Uma foi em Itasca, uma cidade ao lado de Chicago, nos Estados Unidos, para um treinamento proporcionado para as Luvatas das Américas. Logo depois, também fui para San Diego, nos Estados Unidos, para participar da “Sales Meeting”, uma reunião que envolve todos os comerciais do mundo, a fim de discutir sobre vários assuntos relevantes para nosso negócio” ressalta Guilherme, que já tem outra viagem marcada em abril, dessa vez, para França, onde irá receber treinamento em um fornecedor aliado à empresa. Segundo o engenheiro, as viagens surgiram devido ao seu trabalho, pró-atividade e dedicação para os negócios.

Guilherme comenta que o curso de Engenharia Química o ajudou a ter afinidade com cálculo, raciocínio e criatividade, qualidades que proporcionam certa facilidade na área comercial, campo em que atua na empresa.  “Sou responsável por coordenar toda a estratégia de precificação e negociações contratuais, no departamento chamado ‘Pricing’”.

Desde o Colégio, na Unisanta

O Complexo Educacional Santa Cecília esteve na vida do profissional desde pequeno até sua formação no Ensino Superior, passando pelo Colégio Santa Cecília até a escolha do curso em Engenharia Química na Universidade Santa Cecília (Unisanta).

“Por isso já conhecia a instituição. Sempre quis fazer alguma engenharia e me dava muito bem com Matemática, Química e Física. Fiz algumas pesquisas e participei de palestras na própria Unisanta. Após isso eu decidi que o curso com o qual eu melhor me identificava era Engenharia Química”, lembra o ex-aluno.

No ensino superior, Guilherme passou por várias disciplinas e docentes, mas lembra com carinho de alguns, dentre eles as professoras Nelize Maria de Almeida Coelho e Marlene Silva de Moraes; e professores Deovaldo de Moraes Jr e Luiz de França Netto. Tive a honra de aprender com eles e com certeza eles têm grande participação na pessoa e profissional que sou hoje. Gostaria de agradecê-los por isso”, diz.

Sobre o futuro, o engenheiro químico visa se aprimorar profissionalmente, crescer dentro da empresa. E quer cursar um Master of Business Administration (MBA). “Nada disso seria possível sem o curso de Engenharia Química”, finaliza Guilherme.