Alunos da Unisanta são aprovados para intercâmbio na Universidade de Coimbra, em Portugal

169

Mais três estudantes da Universidade Santa Cecília – Unisanta foram aprovados no processo seletivo para intercâmbio na Universidade de Coimbra, em Portugal. Felipe Marcelo Miranda da Silva, aluno do curso de Direito, João Lucas Sanz Duro Barbosa, de Engenharia de Produção, e Victor Hugo Magalhães Castro Faria, de Publicidade e Propaganda, embarcam no início de agosto para terras portuguesas, onde permanecerão estudando durante seis meses.

Os alunos foram agraciados por mérito acadêmico com a bolsa de estudo José Bonifácio, que prevê 100% de isenção na matrícula e mensalidades na instituição portuguesa. Além das notas, o trio também passou por análise dos currículos no que se refere às atividades universitárias, como iniciação científica, congressos, estágios e outros.

A conquista celebra o 38º edital anual do convênio de Mobilidade Estudantil para atividades de ensino, pesquisa e extensão entre a Unisanta e a Universidade de Coimbra.

A alta direção, diretores e coordenadores da Unisanta receberam os alunos nesta segunda (6/6), na Sala de Atos da Universidade. De acordo com o coordenador de Internacionalização da Unisanta, Prof. Daniel Siquieroli Vilas Boas, o intercâmbio traz uma evolução muito grande na vida do discente.

“Eles vão ter contato direto com outra cultura e tecnologias que estão disponíveis na Europa, mas não no Brasil. Além disso, o fato de ter de sair de dentro de casa, passar uma temporada longe da família em um espaço diferente e com alunos internacionais de vários países faz com que o aluno também desenvolva características de extroversão, de curiosidade. Ele vai ter que aprender a inovar e lidar com as diferenças culturais e geográficas, com o clima, alimentação, então, isso também gera um desenvolvimento pessoal muito importante”, explica.       

Durante o intercâmbio, os estudantes cecilianos terão a opção de cursar disciplinas que terão  futuramente e depois solicitar a equivalência delas quando retornarem ou escolher matérias diferentes que sejam oferecidas apenas na universidade portuguesa.

Os alunos estão ansiosos com a nova experiência e contam que a pandemia adiou os projetos para o intercâmbio que pôde ser retomado agora. “Em razão da pandemia, eu tive que aguardar dois anos para sair o edital, mas nesse ano a oportunidade veio. É a realização de um sonho. Costumo fazer análises e comparações de Direito do Brasil com outros países. Então, vivenciar outro curso de Direito em outro lugar é muito bom. Quero aproveitar do primeiro ao último minuto”, afirma Felipe Marcelo Miranda da Silva.

“É uma experiência única. Coimbra é uma das principais faculdades da Europa, e eu acredito que vou ganhar muita experiência por lá e voltar para cá com habilidades incríveis. Estou ansioso, nervoso, me planejei bastante para isso, mas teve a pandemia. Agora espero conquistar o que eu queria”, diz João Lucas Santos.

Vitor Hugo também acredita que os estudos o ajudarão profissionalmente. “Acho que o intercâmbio vai abrir muitas portas na minha carreira, várias oportunidades, e poder conhecer uma cultura nova é a maior delas. Estou muito ansioso para conhecer a faculdade, estudar, aprender coisas diferentes e conhecer gente do mundo inteiro”.

A coordenadora do curso de Publicidade, Profa. Giovanna Capomaccio concorda com a visão de Vitor e também acredita que o intercâmbio poderá fazer grande diferença em sua vida profissional.

“Para ele vai ser muito bom, não só sob o aspecto acadêmico, por ele poder ter contato com as pesquisas na Europa, especificamente em Portugal na área de comunicação, mas também na área profissional, porque temos muitas agências de publicidade que têm sede aqui em São Paulo ou em Portugal que fazem intercâmbio entre profissionais. Além disso, caso ele tenha interesse poderá seguir em pesquisa e comunicação ou voltar para Coimbra para fazer um mestrado ou doutoramento”, destaca a docente.