“CAFÉ 22 – Do Moderno ao Transmoderno” degusta a arte em debate on-line, dia 29 de maio

149

A comissão organizadora da Semana de Arte Transmoderna de 22 da Baixada Santista e das celebrações do centenário da Semana de Arte Moderna de 1922, integrada por representantes do Fórum da Cidadania, Unisanta e Sistema de Comunicação Santa Cecília, Museu do Café, Sesc Santos, Seduc Santos, Jornada do Patrimônio, entre outras instituições, dá início à sua retomada de atividades socioculturais, com o bate-papo on-line “Café 22 – Do Moderno ao Transmoderno”, que acontecerá no dia 29 de maio, às 16h, no canal www.youtube.com/unisantaweb.

Será um café da tarde antropofágico, com sabor de arte moderna que transborda os tempos atuais, num papo saboroso com os convidados sobre o poder de influência da Semana de Arte Moderna de 1922 e a produção artística atual. Tudo regado com aroma de café caseiro virtual, num convite para degustar o instante presente e buscar novos caminhos para sobrevivermos aos tempos atuais.

Este primeiro debate on-line contará com a presença e a experiência da arte-educadora e professora da Unisanta Ana Kalassa El Banat, do escritor e poeta Flávio Viegas Amoreira, da arquiteta e coordenadora técnica do Museu do Café Marcela Rezek Calixto, dos articuladores sociais Taynara Dias e Dener Marcos Xavier da ONG Chegados, e com a mediação do jornalista e cineasta Eduardo Ricci. Durante 1h30, os convidados abordarão a importância em resgatar o espírito de brasilidade da Semana de Arte Moderna, acrescendo novas expressões estéticas, sociais, comportamentais da nossa cultura.

Tarsila do Amaral. Abaporu, 1928.

Além disso, a conversa trará menções à relevância do movimento santista e litorâneo de comemoração ativa da Semana de 22, com a ressignificação dos seus preceitos com um olhar “transmoderno”, num mundo em transe de valores, formas e conteúdos. Da mesma forma, será relembrada a participação da nossa região na Semana, com ênfase na alma santista e na liderança de artistas da região como Rui Ribeiro Couto e posteriormente Patrícia Galvão, a Pagu.

Mais informações com a Ricci Filmes, coprodutora do debate on-line: cinericci@yahoo.com.br ou 13 98230-4599.

Convidados:

Ana Kalassa El Banat:

Artista, arte-educadora e professora universitária. Doutora em História pela PUCSP e Mestre em Artes pela UNICAMP. Professora de Estética e História da Arte e da Arquitetura da FAU e de Licenciaturas do EAD da UNISANTA. Professora de Licenciaturas em Artes Visuais e Pedagogia EAD da UNIMES.

Flavio Viegas Amoreira:

Escritor, poeta, contista, romancista, dramaturgo e jornalista. Nascido em Santos, em 1965, atua como agitador cultural em São Paulo, Rio de Janeiro e litoral paulista, em projetos de discussão de temas ligados a artes de vanguarda, saraus poéticos e oficinas de criação literária. Já lançou 14 livros, entre eles: “Maralto” (2002) – poesia; “A Biblioteca Submergida” (2003) – poesia, “Contogramas” (2004) – conto. Escreveu para teatro, é cronista e atuante em redes sociais com criação literária on-line e arte digital. O escritor mora em São Paulo e Santos, tendo como temáticas recorrentes Sampa, a megalópole do novo milênio, e o sentimento atlântico do mundo, o mar como elemento primordial de sua criação literária.

Marcela Rezek Calixto:

Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Católica de Santos e MRRP em Patrimônio Cultural pela Universidade de Alcalá de Henares. Atua na preservação do patrimônio cultural desde 2000, no desenvolvimento de projetos de restauração e reabilitação de edifícios históricos, chegando a também ocupar os cargos de coordenadora de Arquivos e Centro Culturais da Mitra Diocesana de Santos e vice-presidente do Museu de Arte Sacra de Santos. Em 2012, assumiu a Coordenação Técnica do Museu do Café