Nicholas Santos está na final dos 50m borboleta do Mundial de Gwangju com o 2º melhor tempo

70

Aos 18 anos, André Calvelo, também da Unisanta, integrou a equipe de revezamento 4x100m livre, que ficou na 6ª colocação no Mundial. O Brasil assegurou a vaga da prova na Olimpíada de Tóquio 2020 ao ficar entre os doze melhores revezamentos do Mundial.

Nadador da Universidade Santa Cecília (Unisanta), Nicholas Santos, garantiu a vaga para a final dos 50m borboleta do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de Gwangju, na Coreia do Sul, neste domingo (21). Atual vice-campeão mundial da prova, Nicholas fez o segundo melhor tempo das semifinais (22s77) e disputará a grande final nesta segunda-feira (22), a partir das 8h (horário de Brasília).

“Achei que 22s77 foi um tempo muito bom para a semifinal. Acho que eu consigo nadar mais rápido na final. O passo foi dado e vamos ver o que eu consigo fazer. Quero nadar abaixo de 22s60 que é o meu melhor tempo”, afirmou o atleta que, aos 39 anos, é o nadador mais velho da competição.

Brilhantes resultados – Nicholas é um dos principais destaques da Copa dos Campeões da Fina, vencendo a prova dos 50m borboleta, nas três etapas disputadas (China, Hungria e Estados Unidos). Em maio, em Budapeste, bateu a melhor marca da carreira nos 50m borboleta (22s60).

Foi vice-campeão nos Mundiais de piscina longa (50m) em Kazan, na Rússia, em 2015, e em Budapeste, na Hungria, em 2017. É bicampeão da competição em piscina curta (25m), com ouros em Istambul, na Turquia, em 2012 e Hangzhou, na China, em 2018.

O atleta ganhou convite especial da Federação Internacional de Natação (FINA) para representar o Brasil no Mundial. Ele não foi convocado pela CBDA para integrar a seleção brasileira na competição, pois a Confederação estabeleceu como critério levar apenas atletas com índices em provas olímpicas. Os 50m borboleta não fazem parte do programa dos Jogos Olímpicos.

Revezamento 4×100 – Também nadador da Unisanta, André Calvelo integrou a equipe de revezamento 4x100m livre do Brasil, que ficou na 6ª colocação no Mundial de Gwangju. Aos 18 anos, Calvelo integrou a equipe brasileira na eliminatória da prova ao lado de Marcelo Chierighini, Breno Correia e Pedro Spajari, no último sábado (20). Na oportunidade, o Brasil assegurou a vaga na Olimpíada de Tóquio 2020 ao ficar entre os doze melhores revezamentos do Mundial. Os integrantes da prova nos Jogos Olímpicos serão definidos após seletivas a serem realizadas em 2020.

A final foi realizada neste domingo (21), com a participação dos nadadores Marcelo Chierighini, Breno Correia, Bruno Fratus e Pedro Spajari. O quarteto bateu em 6º, com o tempo de 3min11s99. O ouro ficou com os Estados Unidos, a prata para a Rússia e o bronze com a Austrália.