Alunos de Engenharia fabricam células fotovoltaicas no intercâmbio de Toulouse, na França

264

Há mais de 20 anos a Unisanta realiza o intercâmbio exclusivo com o INSA, um dos mais importantes centros de pesquisa em microeletrônica do mundo.

A 22ª turma de alunos de Engenharia da Universidade Santa Cecília (Unisanta), que participou neste ano do Intercâmbio de Toulouse, na França, retornou ao Brasil com ótimos resultados. Os estudantes desenvolveram células fotovoltaicas com êxito e rendimentos acima do programado no Ateliê Interuniversitário de Microeletrônica (AIME) do Instituto Nacional de Ciências Aplicadas de Toulouse (INSA), um dos mais importantes centros de pesquisa em microeletrônica do mundo.

De 25/6 a 4/7, o grupo participou do projeto LUMILEC. Durante o intercâmbio internacional exclusivo, eles estudaram e desenvolveram as tecnologias da microeletrônica para a fabricação de células fotovoltaicas utilizando o silício monocristalino. O projeto teve como objetivo demonstrar aos alunos que é possível gerar energia sem que nenhuma parte mecânica, produção de poluentes ou ruído térmico entre no processo.

As células fotovoltaicas foram desenvolvidas na Salle Blanche (Sala Limpa). No local, encontram-se equipamentos de alta precisão, fornos de elevadas temperaturas, ilhas de químicas para o manuseio de diversos tipos de elementos, laboratório de fotolitografia e outros, em um ambiente asséptico, superpressionado, de temperatura rigorosamente controlada, onde são utilizadas vestimentas especiais para evitar a contaminação pelo homem.

Aproveitamento dos alunos – “Integrar o grupo que estagiou no Ateliê Interuniversitário de Microeletrônica de Toulouse foi uma das experiências mais incríveis que já vivenciei. A Sala Limpa, onde desenvolvemos uma célula fotovoltaica, possui uma aparelhagem difícil de ser encontrada no Brasil. Poder estar ali e atuar junto dos pesquisadores internacionalmente renomados me fez compreender o quanto nosso país precisa crescer para alcançar o desenvolvimento tecnológico do primeiro mundo”, afirmou Maria Laura Couto Patella, aluna de Engenharia Química.

Antes da viagem, os alunos participaram de um curso preparatório na Unisanta. “As aulas específicas ministradas pelo professor Mendes foram fundamentais para o bom entendimento do curso lá em Toulouse. Foi nos ensinado todas as etapas e processos necessários para a construção da célula fotovoltaica, o que nos deu uma boa noção para que a turma tivesse um desempenho excelente”, afirma o aluno de Engenharia Elétrica, André Luís Augusto Ferreira.

Desde 1995, mais de duzentos alunos da Unisanta já participaram do intercâmbio com Toulouse, onde os estudantes já construíram circuitos integrados (chips) e células fotovoltaicas, passando por todas as etapas do processo de fabricação. Após o estágio, muitos são selecionados para o programa de Iniciação Científica da Escola Politécnica da USP, além de outras renomadas instituições públicas do País. Muitos já concluíram mestrado e até doutorado.

“O intercâmbio foi sensacional. Poder fazer um curso dessa magnitude, aprender sobre novas tecnologias de produção de energia e ainda conhecer outro país é uma experiência inesquecível. Este intercâmbio me ajudou em todos os aspectos: academicamente, pois podem surgir oportunidades de cursos e especializações, nas quais posso aumentar ainda mais o meu conhecimento sobre o assunto, e profissionalmente poderá me ajudar na hora de disputar uma vaga de emprego, sendo um diferencial que poderá agregar muito à empresa”, ressaltou André.

Para o idealizador do projeto pela Unisanta, professor Djalmir Mendes, a finalidade do intercâmbio foi atingida mais uma vez. “Os objetivos da turma Toulouse 22 foram plenamente alcançados, indicando que os conceitos inerentes e necessários para compreensão e fabricação da célula fotovoltaica foram assimilados pelos os alunos. Tão importante quanto o resultado final, sem dúvida foi a vivência adquirida para desenvolvimento de projetos que envolvem alta tecnologia que só são possíveis em uma Sala Limpa”, concluiu.

A 22ª turma do intercâmbio de Toulouse foi formada pelos professores Djalmir Correa Mendes e Katya Lais Ferreira Patella Couto, além dos alunos André Luis Augusto Ferreira, Eduardo de Almeida, Gustavo Pereira Bertolasio, Fabrício Carvalho de Lucena, Guilherme Eduardo Silva Magalhães, Maria Laura Patella Couto, Raquel Lima Schroeder de Souza e Jonhnatas Bueno de Souza Lima.