Caminho para ver estrelas, de Lúcia Teixeira, desafia a imaginação de jovens e adultos  

872

Lúcia escreveu para adolescentes, mas pessoas de qualquer idade podem se encantar com mundos paralelos e a linguagem de games, onde a escolha de um caminho pelo leitor resulta em universos múltiplos. 

Anote na agenda: “Caminho para Ver Estrelas” terá seu primeiro lançamento em 26 de março, das 18h30 às 21h30, no Auditório do Bloco E da Unisanta, Rua Cesário Mota, nº 8 – Boqueirão, em Santos (SP).

“Lúcia, de forma criativa, faz o leitor viajar em universos múltiplos, paralelos, no multiverso, no hiperespaço, sem limites, ao lado de personagens de diferentes épocas”, informa a sinopse da publicação. “Mais do que isso, convida-o a pensar, ultrapassar fronteiras interiores, imaginar, criar e enxergar o óbvio, que é a verdade mais difícil”.

Ciência e imaginação

O mergulho da autora em seres e mundos fantásticos não impede a inclusão de noções científicas e de problemas atuais do meio ambiente, que preocupam a humanidade.

Lúcia Teixeira, autora do livro Caminho para ver Estrelas.

A história de Caminho para ver estrelas começa em uma cidade praiana do Brasil, mas poderia ocorrer em qualquer outro lugar do mundo. Todos os jovens do local acordam infectados com uma misteriosa doença: perderam a capacidade de imaginar, de ter desejos, de criar e de acreditar em si mesmos. Não conseguem mais enfrentar frustrações.

Os adolescentes Lucas e Ana são os narradores dos fatos estranhos que começam a acontecer. Passam a viver nesse dia em universos paralelos, que dão origem a histórias diferentes no espaço-tempo, em mundos medonhos e sombrios.

Durante sua jornada, ao lado de pessoas comuns e seres fantásticos e malignos, viverão acontecimentos reais do passado e do presente, mostrando visões apocalípticas de um futuro próximo do planeta.

Logo eles, que se acham tão insignificantes, conseguirão sobreviver, superar desafios, recuperar a imaginação, a criatividade e encontrar a cura para a epidemia? Eis a pergunta que incita a curiosidade e promete fazer da leitura momentos gratificantes e inspiradores, como todo bom livro costuma despertar no leitor.

Uma das propostas de Lúcia Teixeira é “convidar o leitor a pensar, ultrapassar fronteiras interiores, imaginar, criar e enxergar o óbvio, que é a verdade mais difícil. Lucas, Ana e seus amigos mostram como tudo pode ser tão esmagador e importante quando se é um adolescente, em busca de significado para sua vida. E o valor de uma amizade”.

Como um game

A narrativa dinâmica simula um game, com múltiplos desdobramentos de um mesmo acontecimento, pois, ao tomar uma decisão, cada pessoa pode afetar mais do que sua própria vida e criar um universo alternativo.

“Lucas e Ana nos fazem descobrir que, assim como é preciso conhecer o passado para que ele não seja esquecido nem manipulado, muitas vezes o futuro é necessário para se ter vontade de conhecer, modificar e viver o presente. A obra convida a pensar, criar e imaginar. Alinha a fantasia com preceitos das Ciências na atualidade e aponta para os jovens a urgência de um caminho para ver estrelas”.

Músicas acompanham as emoções e sentimentos e uma playlist sugere aos leitores o embarque nessa viagem.

No Instagram, o convite

O desejo da autora de provocar a imaginação do leitor começou com um concurso para escolher a melhor frase sobre a capa e o título do livro. Venceu o dentista Andrei Silva,  com o texto: “John Green disse que a culpa é das estrelas, Cazuza pegou um trem para as estrelas, Barbra Streisand e agora, Lady Gaga, cantaram nasce uma estrela, mas só a Lúcia Teixeira nos mostrou o caminho para ver as estrelas”. Andrei ganhou um par de ingressos para o show de Ed Sheeran, em São Paulo, no dia 14/2. A música é citada na obra.

Sobre a autora

Lúcia Maria Teixeira é Mestre e Doutora em Psicologia da Educação, educadora, psicóloga e escritora, apaixonada por gente, animais e pela vida. Indicada ao prêmio Jabuti, recebeu outros relevantes prêmios.

Autora, entre outros livros, de Fruto proibido – um olhar sobre a mulher; Autoridade do professor meta, mito ou nada disso; da trilogia Pagu livre na imaginação, no espaço e no tempo; Croquis de Pagu e Viva Pagu – fotobiografia de Patrícia Galvão; e A claridade da noite o aluno do ensino superior. Caminho para ver estrelas integra a trilogia do Tempo, formada pelos livros infanto-juvenis Tudo é possível – incrível viagem no tempo e O segredo da longa vida (o primeiro infantil brasileiro traduzido para o japonês), adotados por escolas em todo o País.

Suas pesquisas sobre o Ensino Superior embasaram o Plano Nacional de Educação. É presidente do Colégio e Universidade Santa Cecília (Santos–SP) e diretora do Sistema Santa Cecília de Comunicação – Rádio e TV Educativas.

Serviço

1º lançamento de Caminho para ver estrelas, de Lúcia Teixeira

Dia: 26/3/2018     18h30  –  Auditório do Bloco E da Unisanta

Editoras Cortez e Unisanta

Rua Cesário Mota, 8, Santos, SP

Preços com descontos no dia do lançamento, em relação às livrarias

Acompanhe as mídias sociais do livro no Facebook @caminhoparaverestrelas e no Instagram @caminhoparaver