Santos recebe a 14ª edição das Jornadas Regionais do Semesp

92

Durante o evento, será apresentada a análise setorial do ensino superior por regiões de governo

O Semesp, entidade que congrega mantenedoras do Brasil, apresenta na 14ª edição das Jornadas Regionais em Santos, hoje (4.04), o “Panorama, Tendências e Indicadores de Qualidade” do ensino superior das Regiões de Governo de Santos e de Registro, compostas por 23 municípios.

O evento é realizado anualmente pelo Semesp, em várias regiões do estado de São Paulo, com os objetivos de se aproximar das Instituições de Ensino Superior e levar orientação especializada para o setor, contribuindo para o aprimoramento da educação acadêmica.

Rodrigo Capelato, diretor executivo do Semesp, adianta que, mesmo com a grave crise econômica que o país sofre desde 2015 e a crise do Financiamento Estudantil – Fies, a variação das matrículas nas instituições de ensino superior, em cursos presenciais, da Região de Governo de Santos manteve-se praticamente estável. Enquanto o Estado de São Paulo registrou queda de 3,4%, na Região de Santos a variação foi positiva de 0,03% em 2016. Na Região de Governo de Registro, o desempenho foi melhor ainda, o crescimento das matrículas chegou a 8,9%.

No Estado de São Paulo, as instituições privadas registraram queda de 4,5%, enquanto que na Região de Santos a queda foi de apenas 1,4%, passando de 46.539 mil em 2015 para 46.406 mil em 2016. Na Região de Registro o crescimento foi de 8,7%, passando de 2.441 em 2015 para 2.653 em 2016. “A explicação desse cenário um pouco melhor nas Regiões de Santos e de Registro, em relação ao Estado de São Paulo, deve-se ao trabalho intenso das instituições locais para auxiliarem os alunos com oferta de financiamentos próprios, cursos com boa empregabilidade e renegociações”, explica Rodrigo Capelato.

Para a vice-presidente do Semesp e presidente da Universidade Santa Cecília – Unisanta, Lúcia Maria Teixeira, “a região apresentou também resultados melhores do que a média brasileira, em relação à evasão de alunos no ensino presencial, isto é, aqueles que desistiram do curso. A evasão de 23,9% de universitários que possuem Fies, e de 35,9% dos que não têm Fies, foi menor do que a média do Brasil, de 56,5%. E melhor até do que as instituições públicas brasileiras, que apresentam 44,4% de desistência do alunado. Esse dado reflete o trabalho das instituições regionais não apenas no acesso, mas igualmente na permanência dos alunos. Por outro lado, deve-se lembrar dois pontos importantes de que o País não pode descuidar, no cenário educacional: primeiro, a melhoria do ensino fundamental e médio brasileiro, para possibilitar o acesso à universidade e a redução da evasão no ensino superior. Em segundo, o aumento do financiamento do Governo aos estudantes de instituições particulares, pois ainda há potencial demanda, seguindo a experiência exitosa de outros países”.

As matrículas nos cursos a distância registraram desempenho mais expressivo em relação aos cursos presenciais. Na Região de Governo de Santos o desempenho foi ainda melhor em relação ao Estado de São Paulo. Enquanto no Estado o crescimento foi de 10,8%, na Região de Santos o aumento chegou a 15,6%.

Os cursos a distância são procurados pelas pessoas de faixa etária mais elevada. Enquanto o público que procura os cursos presenciais é, na maioria, composto de jovens até 24 anos, os interessados por cursos a distância têm, na maioria, mais de 29 anos. “Os cursos a distância têm sido muito interessante para as pessoas que não tiveram a oportunidade de fazer um curso superior quando saíram do ensino médio. Além da flexibilidade de horário e de não precisarem se deslocar todos os dias para a faculdade, os valores mais acessíveis das mensalidades tornam os cursos atrativos para as pessoas que querem crescer profissionalmente ou mesmo aumentar as suas chances de empregabilidade”, afirma Rodrigo Capelato.

A apresentação do Panorama também englobará os números de evasão, concluintes dos cursos presenciais, tecnológicos e EaD, cursos mais procurados, migração dos estudantes, perfil dos alunos, nota de corte e mensalidade média, dados do Fies 2018, entre outros.

Ao longo da programação, que será dividida em dois blocos, “Regulação, Supervisão, Avaliação e Qualidade” e “Análise de Mercado, Comunicação digital e Inovação”, especialistas vão abordar os temas Mudanças na legislação e os impactos para as IES: Decreto 9.235/17 e as Portarias Regulamentadoras; Novos Instrumentos de Avaliação: como organizar a IES para obter melhores resultados nos processos avaliativos; Comunicação digital como estratégia de captação e retenção e Como sensibilizar a área acadêmica e engajar os professores em processos de inovação que gerem mudanças institucionais.

As próximas etapas das Jornadas Regionais serão realizadas em São José dos Campos (16/5); Sorocaba (23/5) e Ribeirão Preto (5/6).

Serviço

Data: 4 de abril

Horário: das 08h30 às 17h30

Local: Hotel Mercure Santos
Av. Washington Luiz, 565 – Boqueirão

Programação completa e inscrições

Para saber mais, acesse www.semesp.org.br/portal/ e http://uc.semesp.org.br/.

 

Atendimento à Imprensa

Roseli Ramos

Convergência Comunicação Estratégica

11 2069-4419

11 97237-8237