Pesquisa “Safári Fotográfico de Resíduos” é publicada na revista científica Unisanta BioScience

34

“Safári Fotográfico de Resíduos” e a Marcha pelos Oceanos, que fizeram parte do ‘27º Mutirão Nacional Escoteiro de Ação Ecológica’,  em junho último, foram tema de artigo do prof. Luciano   Pereira de Souza, coordenador do Núcleo de Estudos e Prática Jurídica da Universidade Santa Cecília (Unisanta), publicado na revista científica Unisanta BioScience (volume 7 – número 6) – Edição Especial 2018.

Trinta jovens do Movimento Escoteiro (G.E. Morvan Dias Figueiredo – 55/SP) participaram da ação, organizados em seis equipes que percorreram a orla da praia entre o Canal 5 e o Aquário Municipal, no dia 9 de junho último, na Semana do Meio Ambiente.

No Sáfari Fotográfico de Resíduos foram identificados, fotografados e recolhidos, durante uma hora de atividade, 311 resíduos de vários tipos e tamanhos. Entre eles, 81 eram plásticos, 17 papeis/embalagens de doces, 10 pontas de cigarro, 9 pedaços de papel e o restante não foi caracterizado. Após o trabalho coletivo, os participantes trocaram ideias sobre o projeto.

Aplicativo Litterati

Os resíduos eram fotografados duas vezes e enviados via Whatsapp e por meio do aplicativo Litterati, onde a fotografia é georreferenciada e os dados incluídos num mapa global de resíduos.

Nesse sistema é preciso digitar o tipo de resíduo encontrado ou o material de que é feito. No caso os resíduos plásticos.  devem ser identificados pelo material sempre que é possível, assim como a marca e o fabricante das embalagens.

Todos os resíduos foram manuseados com o emprego de luvas, distribuídas aos participantes. Depois do projeto está prevista a realização de ação conjunta com a Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Santos através do envio de correspondências com as fotografias dos resíduos coletados durante a atividade, que serão restituídos de forma simbólica aos respectivos fabricantes.

Marcha pelos Oceanos

A Marcha pelos Oceanos, que teve apoio da Unisanta,  foi composta de uma caminhada pela Orla da Praia, que partiu do Colégio Escolástica Rosa e seguiu até o Aquário Municipal com outros grupos e pessoas engajadas na causa ambiental. Nessa atividade, todos os participantes utilizaram alguma peça de roupa ou adereço azul. Os jovens receberam uma fita azul para prender no braço. Durante todo o percurso foram utilizados instrumentos musicais e sonoros, uma lona azul agitada sobre a cabeça dos participantes representando os mares, como também foram proferidas palavras de ordem: “O mar não está pra plásticos”.

Veja o relatório completo no site da Unisanta BioScience.