TEP-Unisanta apresenta cenas do espetáculo Fiandeiras, neste sábado (26/5), a partir das 18 horas

40

Prestes a completar 50 anos da sua criação, o que será festejado no próximo ano, o TEP – Teatro Experimental de Pesquisas, sediado na Universidade Santa Cecília, se prepara em ações construtivas para a estreia do seu mais novo espetáculo, FIANDEIRAS – Odisseias da paixão. A apresentação da peça está programada para agosto, durante o 60º FESTA. Na oportunidade o grupo será homenageado.

Como prática para o desenvolvimento do trabalho, o grupo apresenta neste sábado (26/05), a partir das 18 horas, em abertura de processo, o atual momento do espetáculo, para exercício junto ao público convidado, com debate ao final. Ao todo serão exibidas cinco cenas curtas, montadas a partir de contos escritos em sua maioria por mulheres, versando sobre mulheres, sendo quatro deles interpretados por mulheres. São eles:

Com a direção de Gilson de Melo Barros, SENHORITA WANDA, DONA MARIA e DIA DE REIS, todos de autoria de Beatriz Rota Rossi, com interpretações de, respectivamente, Gabriela Santana, Laura Lavorato e Tales Ordakji. Seguem MEDO DE MIM, de Kelly Alonso, interpretado por Liliane São Paulo, e AINDA É TARDE AMOR, de Gilson de Melo Barros, por Edelvira Pereita.

As apresentações acontecerão, de forma itinerante, pelos corredores e escadarias do Bloco D da UNISANTA, a partir do quarto andar, percorrendo também algumas salas às quais o público será conduzido através de atos musicais. A entrada é franca e a faixa etária indicada é para maiores de 14 anos.

Dentro do processo de montagem deste trabalho, em outubro do ano passado, foi determinada através de debates sobre o “princípio feminino”, a linha norteadora da montagem, focando originalmente em passagens da mitologia grega e em suas manifestações. Ao mito inicial das Fiandeiras, somaram-se o das Cariátides e, em sequência, espraiando-se ao lendário nórdico, absorveu a lenda das Valquírias, que, em curta tradução, nos aproxima da mitologia amazônica – As Amazonas.

A partir deste primeiro estudo, vieram os textos curtos, agrupados no “Ciclo de Leituras Beatriz Rota Rossi”, e apresentados na 14ª SIPAT, em março deste ano. No estágio atual de trabalho, serão apresentados, já em processo de dramatização, no 22º FESCETE – Festival de Cenas Curtas, em junho.